Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Família faz “vaquinha” para pagar tratamento de câncer raro

Filha da paciente encontrou tratamento na Itália e precisa de ajuda para custear despesas
18/03/2020 15:57 - Adriel Mattos


 

A família de Maria Telma Costa de Souza Pires, de 48 anos, lançou uma campanha para arrecadar recursos para pagar o tratamento para cordoma sacral, tumor  ósseo raro que se origina no sacro (uma região da coluna vertebral) e se espalha entre a região pélvica (intestino, reto, bexiga e útero). “A falta do tratamento,  pode acarretar a recidiva (volta) do tumor numa forma muito mais agressiva, podendo acontecer metástase pelo corpo também”, diz trecho da campanha.

A filha de Maria Telma, Laina de Souza Pires, de 28 anos, contou ao Correio do Estado que os tratamentos convencionais não funcionaram. “Ela fez uma cirurgia para retirar o tumor no ano passado, mas existe esse risco de voltar. E não existe outro tratamento no Brasil”, explicou.

Em uma busca na rede social Facebook, Laina encontrou um grupo que indicava tratamentos. A Fundação Cnao, em Pavia, na Itália, é o local que oferece o serviço com menor custo. Ainda assim, a família teve que até vender a casa para juntar recursos.

“Custa R$ 370 mil, então não temos condições. O tratamento vai durar oito semanas, e minha mãe vai ficar em observação duas semanas antes e duas depois, então vamos ficar lá por três meses”, disse.

A família corre contra o tempo, já que os médicos recomendaram que Maria Telma inicie o tratamento no próximo mês. “Teria que ser, no mais tardar em abril”, frisou Laina.

Quem quiser ajudar Maria Telma a fazer o tratamento, pode acessar este link e doar o valor que desejar. As formas de pagamento são cartão de crédito, boleto bancários e outras formas digitais.

 
 

Felpuda


Embora embalada por vários “ex”, pré-candidatura a prefeito de esforçada figura não deslancha. É claro que ninguém ousa falar em voz alta que o apoio, em vez de alavancar os índices com o eleitorado, está é puxando para baixo. Uns dizem que o título do filme “Eu Sei O Que Vocês Fizeram no Verão Passado” retrata bem a situação. Outros complementam: “... na primavera, no outono, no inverno...”. Como diria vovó: “Aqui você planta, aqui você colhe!”.