Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

2ª VISITA AO BRASIL

Família Imperial Japonesa chega em novembro no Estado

Governador Reinaldo Azambuja confirmou o laço muito forte que a comunidade têm no Estado
28/08/2015 11:42 - DA REDAÇÃO


 

O Consul Geral do Japão, Takahiro Nakamae, e a vice Consul, MIki Kira, foram recebidos pelo governador Reinaldo Azambuja e confirmaram a presença do Príncipe Akishino e da Princesa Kiko nos dias 1º e 2º de novembro a Mato Grosso do Sul.

É a segunda visita do príncipe ao Brasil. Na primeira, ele, que tem formação educacional na área de biologia, esteve na Amazônia. Agora, faz questão de vir conhecer o Pantanal, informou o Consul Geral.

Além de confirmar a visita da família imperial ao Estado, o Consul Geral também entregou ao governador Reinaldo Azambuja uma carta assinada pelo Governo Federal e Embaixada Japonesa com eventos referentes aos 107 anos da Imigração Japonesa e dos 120 anos das relações diplomáticas entre Japão e Brasil.

O Príncipe Akishino é o segundo filho do Imperador e o Consul ressaltou a importância de causar uma boa impressão para o príncipe para através dele atingir a opinião pública.

O governador Reinaldo Azambuja confirmou o laço muito forte que a comunidade têm no Estado e ressaltou que todos os eventos realizados são sempre muito prestigiados pela população.

“A comunidade japonesa ajudou o Estado a ser o que somos hoje. Se hoje somos este Estado pujante em crescimento e com oportunidades, esta comunidade ajudou nesta construção. A gente só tem a agradecer o trabalho, esta parceria e dizer que será uma alegria receber o nosso príncipe e a nossa princesa.”

Além de conhecer o Pantanal, o príncipe herdeiro participará de uma reunião com o governador e será recepcionado com uma festa no clube nipônico.

O Governo do Estado disponibilizou ainda todo o apoio logístico necessário para a visita imperial.

Felpuda


Sem conseguir controlar a verborragia, figurinha estreante no mundo político-partidário, e que se acha “o último biscoito do pacote”, acabou batendo de frente com titãs da política. Primeiro perdeu os anéis e, agora, os dedos correm sérios riscos. Anda “ameaçando” deixar o lugar onde se encontra, só que por lá vem ouvindo frases como “se é por falta de adeus...”, “os incomodados que se mudem” e “não fará nenhuma falta”.

Como se vê...