Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FLEXIBILIZAÇÃO

Fechados desde março, parques e praças reabrem amanhã em Campo Grande

Locais poderão reabrir com capacidade de até 50% da lotação máxima na Capital
13/09/2020 15:34 - Glaucea Vaccari


Fechados desde março devido à pandemia do coronavírus, parques e praças municipais reabrem nesta segunda-feira (14) para o público em Campo Grande.

De acordo com a prefeitura, são exceções e continuarão fechados o Parque Ayrton Senna, que funciona como polo de combate a covid-19, e o ginásio Guanandizão, que passa por reforma. 

Para a retomada das atividades, foram criadas diretrizes, como a determinação de que os parques e praças poderão receber apenas 50% da lotação máxima, tenham equipamentos com disponibilização de álcool 70% nas entradas e saídas e locais estratégicos e afixação de materiais educacionais sobre o coronavírus.

Funcionários deverão trabalhar usando equipamentos de proteção individual (EPIs) e devem orientar os frequentadores sobre os cuidados necessários durante a prática de exercício físico, para evitar aglomeração, e o uso da máscara de proteção facial.

Na entrada, será aferida a temperatura de todos os visitantes e, quem apresentar temperatura acima de 37,8°C, será impedido de entrar. 

Quadras poliesportivas, academias ao ar livre, campos de futebol, caixas de areia, parques infantil e banheiros terão restrição para o uso.

Por fim, será intensificada a limpeza nos equipamentos de esporte e lazer. 

Recomendação é que cada frequentador leve uma garrafa de água, para hidratação devido ao tempo extremamente seco. 

 
 

Felpuda


Conversas muito, mas muito reservadas mesmo tratam de possível mudança, e não pelo desejo do “inquilino”.

Por enquanto, e em razão de ser um assunto melindroso, os colóquios estão sendo com base em metáforas.

Até quando, não se sabe, pois o que hoje é considerado tabu poderá se tornar assunto em rodinhas de conversas.

Como dizia o célebre Barão de Itararé: “Há mais coisas no ar, além dos aviões de carreira”. Só!