Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

NOVAS MEDIDAS

Fiscalização não flagra nenhum desrespeito no primeiro dia de Lei Seca na Capital

Já as denúncias referentes ao toque de recolher atenderam mais de 130 notificações
13/08/2020 13:29 - Gabrielle Tavares


A Lei Seca entrou em vigência na quarta-feira (12) em Campo Grande, mas de acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur), nenhum desrespeito foi flagrado pela fiscalização.

"Ontem foi bem tranquilo. O fim de semana, sexta e sábado, que são os piores dias”, explicou o secretário do órgão, Luis Eduardo Costa, ao Correio do Estado.

O decreto publicado na tarde de terça-feira (11), em edição extra do Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande), proibiu o consumo de bebidas alcoólicas nos locais de venda e também em espaços públicos e de acesso ao público entre a quarta-feira (12) e o domingo (16). A venda desses produtos ainda está permitida.

Já as operações de fiscalização referentes ao toque de recolher receberam cerca de 200 ligações de denúncias. 

Na quarta-feira, equipes da Guarda Civil Metropolitana, Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Vigilância Sanitária, Semadur e Polícia Militar fiscalizaran as regiões do Anhanduizinho, Bandeira, Centro, Imbirussu, Lagoa, Prosa e Segredo.

A Guarda Civil abordou 12 estabelecimentos, 4 residências e 75 pessoas foram orientadas a retornarem e permanecerem em suas residências.

A Semadur vistoriou 18 empresas comerciais e atendeu duas notificações por falta de alvará.

Já a Vigilância Sanitária e Agetran compareceram a 20 locais e atenderam seis reclamações.

 
 

Felpuda


Casal de políticos muito conhecido a-do-ra cargos públicos, e, assim, “um puxa o outro” na maratona política, que inclui disputa de mandatos, direção de órgãos e até mesmo nomeações com prerrogativa de não ter de bater ponto. A nova empreitada agora é conquistar uma das prefeituras do interior. Em caso de derrota, é quase certo que os nomes de ambos deverão aparecer no Diário Oficial antes mesmo do fim deste ano.