Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANTANAL EM CHAMAS

Fogo devastou mais de 1,2 milhão de hectares do Pantanal de MS

Foram mais de 3,1 milhões de hectares do bioma queimadas desde o começo do ano
22/09/2020 13:56 - Rodrigo Almeida


Autoridades que combatem o fogo no Pantanal atualizam os dados da devastação do bioma. Desde primeiro de janeiro, mais de 1,2 milhão de hectares do bioma em Mato Grosso do Sul já foram devastadas.

As informações são do analista ambiental Alexandre Pereira, do Prevfogo/Ibama (Sistema Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais).

Segundo ele, mais de 3,1 milhões de hectares no Pantanal já queimaram desde o começo do ano. “Mato Grosso corresponde a 1,9 milhão de hectares de área devastada e Mato Grosso do sul pouco mais de 1,2 milhão”, informa.

Os dados foram obtidos pelo Ibama/Prevfogo com a ajuda do Laboratório de aplicações de Satélites Ambientais (Lasa) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

No último fim de semana, as esperanças voltaram para a região com quedas de pequenos volumes de chuva. Apesar de a seca acabar parcialmente, não foi necessário para acabar com os focos de queimada.

Conforme dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), até segunda-feira, 22, Cobumbá segue como o município mais atingido pelas queimadas no país, com mais de 5 mil focos de calor.

Nas últimas semanas, o Governo do Estado ampliou o estado de emergência para todos os 79 municípios de MS e teve a situação reconhecida pelo Governo Federal, que enviou 3,4 milhões de reais para o combate dos incêndios.

De acordo com os dados do Inpe, até segunda-feira, 21, Mato Grosso do Sul ainda mantinha 1 457 focos de calor. No acumulado para 2020, o estado já produziu 7 907 queimadas.

 
 

Felpuda


Como era de se esperar, as pesquisas mexeram nos ânimos de candidatos, principalmente daqueles que apareceram com índices pífios.

E assim, muitos deles certamente darão novo rumo às suas campanhas eleitorais.

A maioria, é claro, tenta mostrar otimismo, e o que mais se ouve por aí é que “agora o momento será de virada”.

Como disse atento e irônico observador: “Tem gente por aí que poderá virar, sim. Mas virar gozação!”. Ui...