Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CONFRONTO

Foliões tentam continuar carnaval, mas são dispersos com balas de borracha

Conflito aconteceu na noite deste sábado
01/03/2020 12:17 - Izabela Jornada


Policiais da Guarda Municipal de Campo Grande usaram bomba de efeito moral e balas de borracha para dispersar grupo de, aproximadamente, cem pessoas, que estavam na Esplanada Ferroviária, na noite deste sábado (29).  De acordo com informações de leitor do Correio do Estado, enviada via Watt´s app, grupo de pessoas foram “enganados” sobre informação falsa de que teria encerramento da programação de carnaval no local.

De acordo com a Guarda Municipal, os “foliões” estavam obstruindo a Avenida Calógeras e não atenderam os avisos e advertências sobre a proibição de interditar a via. A justificativa dos policiais para as reações foi de que o grupo recebeu a guarnição com pedradas. Algumas atingiram as viaturas.

Após o confronto, os policiais conseguiram dispersar o grupo.

Na madrugada do dia 22 de fevereiro, segundo dia de carnaval que ocorreu na Esplanada Ferroviária, policiais também informaram que foi necessário o uso de balas de borracha e gás lacrimogêneo para a dispersão dos foliões.

Aproximadamente, 35 mil pessoas estavam reunidas no local, porém, com o fim da festa marcado para às 23h, alguns não queriam deixar a Esplanada e, de acordo com a Guarda Municipal, no momento em que policiais faziam a dispersão dos foliões, a guarnição foi atingida por pedras.  

Na Avenida Fernando Corrêa da Costa, outro local que também foi disponibilizado pela Prefeitura de Campo Grande para receber os foliões, houve confronto no último dia de carnaval. Policial do Batalhão de Choque foi atingido no pescoço por um caco de vidro lançado durante início da dispersão no local.

O policial é uma das oito vítimas de ferimentos por arma branca do balanço de carnaval deste ano. Todas as ocorrências foram decorrentes do abuso de álcool e drogas.

CARNAVAL

O carnaval de rua de 2020, em Campo Grande, ocorreu em três locais: na Esplanada até às 23h, com animação de blocos; na Fernando Corrêa da Costa até às 2h, com animação de cantores e na Praça do Papa, com apresentação das Escolas de Samba.    

BALANÇO

Levantamento da Secretária Municipal de Saúde (Sesau) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) apontam, aproximadamente, 78 atendimentos feitos em adolescentes que entraram em coma alcoólico. Nos dois primeiros dias, esse número era de 35 atendimentos. O caso mais emblemático foi o de um menino de apenas 12 anos, vítima mais nova no carnaval deste ano.

 
 

Felpuda


Nos bastidores, há quem garanta que a única salvação, de quem está com a corda no pescoço, é ele aceitar ser candidato a vice-prefeito em chapa de novato no partido. Vale dizer que isso nunca teria passado por sua cabeça, uma vez que foi eleito com, digamos, “caminhão de votos”. Se aceitar a imposição, pisaria na tábua de salvação; se recusar, poderá perder o mandato. Ah, o poder!