Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

REFORÇO

Batalhão com militares de 15 estados é enviado para o combate queimadas do Pantanal

Os militares atuaram nas principais frentes de ação ao controle das chamas
05/10/2020 18:25 - Thais Libni


Reforçado com 45 homens, o combate aos incêndios do Pantanal conta com a ajuda de um batalhão especial da Força Nacional.

O emprego deles foi determinada pela Portaria nº 556, do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

A Força Nacional atuará “em caráter episódico e planejado, por 30 dias, em combate aos focos de calor, em atividades de defesa civil e defesa do meio ambiente e nos serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública”.

Na manhã desta segunda-feira (5) o batalhão da Força Nacional, composto por militares de 15 estados, se apresentou ao comando do Corpo de Bombeiros de MS no Centro de Proteção Ambiental (CPA), no Parque das Nações Indígenas.

O comando da Força Nacional se reuniu com a coordenação da Operação Estiagem 2020 e com a Defesa Civil Estadual, para conhecimento da situação no Pantanal.

O coordenador-geral de operações da Força Nacional, tenente-coronel Wilson Melo, do Ceará, disse que um helicóptero da corporação com capacidade para lançamento de água será incorporado à operação, procedente de Poconé (MT).

Os 45 membros desta força especial serão deslocados para os municípios de Corumbá, Coxim, Costa Rica de acordo com a demanda das operações.

Junto ao batalhão, foram enviadas 10 camionetes, 1 micro-ônibus, torres de iluminação e 1 caminhão, podendo vir mais viaturas se necessário.

De acordo com o tenente-coronel Fernando Carminati, esses militares tem experiência com situações adversas, são atuantes em todo o país fazendo a segurança, combatendo incêndios, e até ajudando em tragédias como no caso de Brumadinho.

 

 
 

OPERAÇÃO

A operação desenvolvida pelo governo do Estado para o enfrentamento a reincidência dos incêndios florestais no Pantanal e no Cerrado conta com mais de 400 militares e civis na força tarefa e dezenas de viaturas e barcos e seis aeronaves.

A operação Estiagem 2020 que se desmembra em inúmeras frentes de ações, conta com a ajuda direta de militares e bombeiros dos estados do Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais e Mato Grosso.

Com o aumento dos focos de calor – eram 108 na manhã desta segunda-feira -, a estrutura montada está sendo redimensionada pelo comando central da operação, situada na Marinha, em Ladário.

De acordo com o governo, as bases operacionais funcionarão a partir de Corumbá, Ivinhema, Miranda (Fazenda Bodoquena) e Coxim. 

Corumbá terá uma sub-base na reserva Acurizal, responsável pelas ações na região da Serra do Amolar; Bodoquena atuará no Parque Estadual do Rio Negro; Coxim, no Parque Estadual Nascentes do Taquari; e Ivinhema, no Parque Estadual de Ivinhema. (Com assessoria)

 

 

Felpuda


Como era de se esperar, as pesquisas mexeram nos ânimos de candidatos, principalmente daqueles que apareceram com índices pífios.

E assim, muitos deles certamente darão novo rumo às suas campanhas eleitorais.

A maioria, é claro, tenta mostrar otimismo, e o que mais se ouve por aí é que “agora o momento será de virada”.

Como disse atento e irônico observador: “Tem gente por aí que poderá virar, sim. Mas virar gozação!”. Ui...