Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PREVISÃO DO TEMPO

Frente fria se afasta e semana volta a ter tempo extremamente seco, com umidade de 10%

Nova frente fria, de menor intensidade, deve chegar ao Estado no próximo fim de semana
23/08/2020 15:16 - Glaucea Vaccari


Frente fria que derrubou as temperaturas nos últimos dias em Mato Grosso do Sul deve se afastar durante a semana e o tempo volta a ficar extremamente seco, com umidade podendo a chegar a índices de 10%.  

A semana começa ainda começa com temperaturas baixas, com mínimas abaixo de 10°C. No entanto, as temperaturas entram em elevação ao longo do dia, com predomínio de sol entre poucas nuvens.

De acordo com o Centro de Monitoramento do Clima e do Tempo (Cemtec), há possibilidade de chuvas fracas, com baixos acumulados, entre segunda (23) e terça-feira (25), nas regiões sul, sudoeste, leste e bolsão.

Depois, a estiagem volta em todo o Estado, sem expectativa de chuva para, pelo menos, até o dia 3 de setembro.  

A massa de ar frio se enfraquece aos poucos, com a finalização desse enfraquecimento na terça-feira (25), véspera do aniversário do Campo Grande.

A partir de então, predomina no Estado a chamada amplitude térmica, que é a variação entre a temperatura mínima e a máxima no mesmo dia, ou seja, ainda pode fazer frio nas noites e madrugadas, com muito calor durante a tarde.

O tempo volta a ficar seco, com índices de umidade podendo chegar a 10% durante a tarde, considerado estado de emergência e prejudicial à saúde.  

As máximas também voltam a ficar acima de 30°C, beirando os 40°C nos municípios da região do Pantanal.  

Em Campo Grande, mínima prevista é de 10°C com máxima de 36°c, sem previsão de chuva pelo menos até sexta-feira (28).

Possível queda de temperatura pode ocorrer entre os dias 28 e 30 de agosto, porém mais fraca. 

A forte massa de ar polar associada a frente fria que chegou ao Estado na última quinta-feira causou queda nas temperaturas, com mínima de 4°C e sensação térmica de mais frio. Segundo o Cemtec, este foi o maior frio do ano em Mato Grosso do Sul.

 
 

Felpuda


Questão de família acabou descambando para o lado da política, e a confusão já é do conhecimento público. 

A queda de braço tem como foco a troca de apoio político que, de um, foi para outro. Sem contar as ameaças de denúncia da figura central do imbróglio. 

A continuar assim, há quem diga que nenhum dos dois candidatos a vereador envolvidos na história conseguirá ser eleito. Barraco é pouco!