Clique aqui e veja as últimas notícias!

TEMPO

Previsão indica que madrugada de quinta-feira deve ser ainda mais fria no Estado

Campo Grande teve a madrugada mais fria do ano nesta quarta-feira
15/04/2020 18:19 - Fábio Oruê


 

Um centro de baixa pressão vindo do Paraná derrubou as temperaturas em Mato Grosso do Sul, que passou a marcar mínimas menores que 20ºC, em todas as regiões, e devem baixar ainda mais nesta quinta-feira (16). De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a média para a temperatura mínima - geralmente registrada durante a madrugada e começo da manhã - para o Estado amanhã é de 6ºC.

Campo Grande, por exemplo, teve uma das madrugadas mais frias do ano, segundo o meteorologista Natálio Abrahão, nesta quarta-feira, marcando 12,6ºC, com sensação térmica de 11ºC, o que obrigou o campo-grandense a tirar os casacos do guarda-roupas na manhã de hoje. A previsão do Inmet indica que o município irá marcar 11ºC de temperatura mínima amanhã. 

Em Corumbá, município conhecido pelo sol e calor, a menor temperatura marcada hoje foi de 16,2 ºC e esse número deve chegar aos 10ºC na quinta-feira, com o tempo nublado. Já em Três Lagoas, onde a mínima foi de 15,9ºC, deve registrar mínima de 11ºC amanhã. 

 
 

A região norte deve registrar uma queda brusca de temperatura marcando 6ºC de mínima em Coxim e região, que marcou nesta quarta-feira 19,5ºC, bem diferente dos 12ºC previstos para hoje. O mesmo aconteceu em São Gabriel do Oeste, que tinha previsão de marcar 22ºC, mas acabou marcando 13,9ºC. Segundo o Inmet, a temperatura mínima para amanhã é de 12ºC. 

A região cone-sul foi a mais fria do Estado hoje e registrou uma das temperaturas mais baixas de MS: 8ºC em Iguatemi. A previsão indica a mínima de 6ºC amanhã para toda a região. Já Ponta Porã marcou 10,3ºC e Dourados 8,4ºC. 

As baixas temperaturas devem durar pelo menos até sábado, quando elas começam a subir e, segundo Abrahão, não devem baixar tão cedo. Porém, o sol já começa a aparecer amanhã, com pouca ou nenhuma nuvem e o frio pela manhã.

*Colaborou Izabela Jornada