Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

OPERAÇÃO PIROMANIA

Gaeco prende facção criminosa que traficava e ostentava queimando notas de cem

Foram presos até o momento 13 pessoas e apreendidos R$ 100 mil
05/05/2020 11:00 - Bruna Aquino


Durante operação contra uma facção criminosa no tráfico de drogas, o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) com o apoio de outros batalhões da Polícia Militar, prendeu na manhã desta terça-feira (5), 13 pessoas em flagrante, além de dinheiro, drogas e cigarro. O perfil dos criminosos era a ostentação com o lucro do tráfico. Diversas fotos e vídeos eram postados nas redes sociais, queimando notas de cem, segundo informou o Gaeco. 

Foram expedidos de 20 mandados de prisão preventiva, 13 mandados de prisão temporária e 22 mandados de busca e apreensão nos municípios de Campo Grande, Coxim, Bela Vista e Sidrolândia. 

Em Campo Grande, durante a manhã, dois homens foram presos e levados até a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do centro. Também foram apreendidos na casa dos presos, malotes que foram entregues à delegacia de polícia. 

O foco da Operação denominada Piromania é prender integrantes de facção criminosa atuante no Estado que se dedicava à prática dos crimes de tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e lavagem de dinheiro.

Segundo o Gaeco, durante as investigações foram apreendidos 578,41 quilos de maconha, 5,27 de cocaína e 5,59 de pasta base de cocaína. Também foram apreendidos R$ 100 mil em espécie, além de 92 pacotes de cigarro contrabandeados.

A operação que continua durante toda a terça-feira tem apoio do batalhão do Choque e Operações Especiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope), e Diretoria de Inteligência da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul. 

PIROMANIA 

A Operação foi batizada de Piromania, que é um distúrbio mental no qual o indivíduo produz incêndios por prazer ou para descarregar tensões devido ao perfil dos criminosos.

 
 

Felpuda


Embora faltem 26 dias para as eleições, a bolsa de apostas nos meios políticos já está em alta.

Dois nomes estão sendo apontados como favoritos para disputarem o segundo turno.

Isso acontecendo, há quem garanta que um deles receberia total apoio de antiga liderança e de todo o seu grupo, que hoje estão em lados opostos.

Vai longe o tempo em que o objetivo era tão somente o bem comum...