Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COVID-19

Governo do Estado cobra Dourados: “façam sua parte”

Cidade, que já tem 30% dos casos do Estado, não pretende fazer lockdown
11/06/2020 09:00 - Daiany Albuquerque


O município de Dourados registrou mais 82 confirmações da Covid-19 no boletim epidemiológico desta quarta-feira (10), o acumulado já contabiliza 756 casos, quase 30% de todo o registrado em Mato Grosso do Sul, que até ontem tinha 2.597 confirmações. Por causa deste crescimento,  o secretário de Saúde do Estado, Geraldo Resende, mandou um recado para as autoridades da cidade, e pediu que “outros atores façam sua parte”.

“O governo do Estado está presente e tomando todas as medidas ao alcance da secretaria e é importante que outros atores façam sua parte. Manifestamos as preocupações do Estado, que já foram externadas várias vezes por nossas equipes, que estão em contato com a secretaria municipal”, explicou Resende.

Para o secretário, se nenhuma medida for tomada rapidamente, o Estado poderá perder a posição de unidade da federação com o menor número de casos e morte. “Estamos tentando construir um trabalho parecido com o que foi feito em Guia Lopes, onde também houve surto em um frigorífico, governo e secretaria estão trabalhando nisso, mas não somos nós qie vamos fazer decreto de lockdown (quarentena mais rígida), o município que tem que tomar precaução maior para a gente manter a posição que ocupa hoje. Porque se continuar assim pode jogar todo o trabalho fora se não fizer contenção imediata e urgente”, avalia.

À BEIRA DO COLAPSO

Segundo informações obtidas pela reportagem, um dos hospitais particulares de Dourados já não tinha mais leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na  quarta-feira. A cidade teve uma ampliação de leitos ontem e, segundo o secretário, passou a ter 41 vagas de UTI para pacientes do novo coronavírus. Mesmo assim, a cidade não atende apenas a própria população, é responsável pelo socorro de outras 16 cidades só na microrregião.

“Só não está maior (pandemia em Dourados) pela ação pronta e firme do governo, que teve um envolvimento completo de suas equipes, mas é preciso que o município monitore todos os casos positivos e seus contatos, só assim vamos impedir que esse crescimento exponencial continue. Nosso número (de UTI) ainda é pequeno, 41, e queremos dobrar nos próximos 15 dias”, enfatizou Resende.

Um dos pedidos do secretário é que, além da administração, a população também colabore com a contenção da doença e fique em casa. “A população tem a possibilidade de se isolar, nós vamos ter agora quatro dias de feriados, e esperamos chegar a, no mínimo, 65% de taxa de isolamento. Será que a população vai ser parceira ou vai fazer opção pela morte? ” indagou.

LOCKDOWN

Apesar dos números alarmantes de incidência do município, tendo apenas no drive-thru de testagem do novo coronavírus uma porcentagem de 25,9% de confirmações, a administração municipal ainda não pensa tomar medidas mais drásticas, como o lockdown.

Segundo o porta-voz do Comitê de Gerenciamento de Crise do Coronavírus, e assessor especial da prefeitura, Alexandre Mantovani, esse tema ainda não está em discussão entre o grupo. “Não está sendo pontuado hoje uma possibilidade de lockdown, não tem hoje no Comitê nenhuma conjectura de pauta neste sentido”.

“Dourados está fazendo testagem massiva, não vai jogar a sujeira para debaixo do tapete. A preocupação agora do núcleo técnico é com a vigilância epidemiológica, fazer o mapeamento dos contaminados, a revisao de recalibragem do sistema de vigilância para evitar que pessoas contaminadas se encontram com outras”, completou Mantovani.

O porta-voz informou que, por hora, a cidade continuará com as medidas já adotadas, que determina uso obrigatório de máscara em bancos, lotéricas e transporte público, além de recomendar o uso para a via pública. Lojas estão funcionamento com 30% da capacidade e o toque de recolher foi endurecido e começa às 20h e vai até as 5h.

Mortes

A Secretaria de Estado de Saúde confirmou mais uma morte pela Covid-19 em Mato Grosso do Sul. A vítima é um homem de 84 anos, morador de Iguatemi, uma das cidades que estão na microrregião de Dourados. O idoso tinha hipertensão e morreu no domingo (7), mas o diagnóstico de coronavírus só saiu ontem.

 
 

Felpuda


Candidato a prefeito em cidade do interior tremeu que só nas bases diante da decisão que tirou a corda do pescoço de adversário, liberando o dito-cujo para disputar a eleição.

Como acreditava que o pleito seria “um passeio”, estava até pensando no modelito que usaria no dia da posse.

Agora, teme nadar, nadar e morrer na beira da praia, deixando o terno pendurado no cabide.