Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PANDEMIA

Governo inicia distribuição de máscaras para famílias carentes

Servidores públicos também receberão item de proteção contra o novo coronavírus
18/07/2020 16:47 - Adriel Mattos


Começou nesta semana a distribuição de máscaras de proteção para famílias de baixa renda e servidores estaduais em Mato Grosso do Sul. Os itens são feitos de tecido e custaram R$ 3,1 milhões.

São 1,5 milhão de máscaras, nos tamanhos M e G, distribuídas conforme cronograma da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

As máscaras são produzidos em dupla camada de tecidos helanca e meia malha, nas cores preta, branca, azul e verde.  

A produção e distribuição são feitas por etapas, conforme contrato com a empresa. “As máscaras são eficientes somente quando usadas em combinação com limpeza frequente das mãos e hábitos de higiene”, diz a embalagem do acessório.

Desde 22 de junho, o uso do item é obrigatório em todas as cidades do Estado em razão da pandemia de Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus).  

Além das máscaras, famílias carentes  já estão recebendo a terceira leva de cestas básicas compradas pelo Governo do Estado.

Foram entregues nesta semana 20 mil cestas básicas e 100 mil máscaras faciais de tecido. No total, o governo distribuiu 960 mil toneladas de alimentos.

 
 

LICITAÇÃO

No dia 19 de junho, a administração estadual anunciou que iria destinar R$ 3,1 milhões para compra de máscaras para  servidores e população em situação de vulnerabilidade social. Ao todo são 1,5 milhão dos equipamentos de proteção individual, custando R$ 2,10 a unidade.

Todas têm os brasões do Governo do Estado e da SES. Ao todo, serão feitas 750 mil no tamanho M (16 cm de comprimento por 14 de largura e 6,5 de lateral) e 750 mil no tamanho G (21 cm de largura por 14,5 de largura e 8 de lateral). O contrato foi oficializado em julho.

 

Felpuda


Falatório e atitude de membro da família acenderam a luz vermelha no “QG” de candidato, pois poderão causar muitos estragos. 

A tropa de choque de defensores do candidato a prefeito já foi colocada em campo e só falta falar que os genes de ambos são diferentes. 

E com relação ao dito-cujo, sabe-se que deverá ser orientado a “baixar a bola” nos próximos dias, mais precisamente até o término da campanha eleitoral.

Afinal...