Cidades

Cidades

Governo planeja novas concessões em infraestrutura

Governo planeja novas concessões em infraestrutura

AGÊNCIA BRASIL

10/07/2012 - 20h00
Continue lendo...

O governo federal vai lançar em agosto um conjunto de novas concessões na área de infraestrutura, informou hoje (10) a ministra do Planejamento, Miriam Blechior. Mesmo sem detalhar as áreas incluídas no pacote, ela disse que os investimentos deverão contemplar os setores de rodovias, ferrovias e aeroportos.

Segundo a ministra, a preocupação atual do governo é atrair mais investimentos para o setor de infraestrutura, incluindo também a energia elétrica. Para isso, deverão ser fechadas mais parcerias com o setor privado “A preocupação maior da presidenta [Dilma Rousseff] é garantir mais investimentos em infraestrutura. A parceria com o setor privado é uma parceria importante na realização dessa estratégia.”

Sobre as concessões que têm vencimento próximo, Miriam Belchior disse apenas que o objetivo é aumentar as parcerias, e não as renovações. “Nossa preocupação é continuar o processo de concessões. Estamos menos preocupados com o que está para vencer e muito mais querendo garantir novos investimentos”, ressaltou a ministra, após participar do seminário Os Novos Paradigmas da Engenharia Brasileira.

ÁGUA

Campo Grande vence prêmio por redução de perdas de água tratada

Cidade reduz perdas de água de 56% para 19,7% com programa eficaz

27/05/2024 17h40

Aguas Guariroba VR

Aguas Guariroba VR

Continue Lendo...

Campo Grande é premiada nacionalmente pela redução de perdas de água tratada

A cidade de Campo Grande foi uma das vencedoras do 8º Prêmio Casos de Sucesso, promovido pelo Instituto Trata Brasil em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O prêmio, concedido na segunda-feira (5), reconhece municípios que se destacam em práticas de abastecimento de água e esgotamento sanitário, com base nos dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS).

Graças ao Programa de Redução de Perdas implementado pela Águas Guariroba, a concessionária responsável pelo sistema de água e esgoto da cidade, Campo Grande reduziu seu índice de perdas de 56% para 19,7%, tornando-se a segunda capital com o menor índice de perdas de água do país.

A eficiência operacional foi chave para esses resultados.

A Águas Guariroba modernizou o parque de hidrômetros, substituindo 381,8 mil unidades antigas por novas, e instalou um moderno Centro de Controle de Operações (CCO), que monitora a rede em tempo real usando o software Takadu.

Outras ações incluem a instalação de 62 válvulas redutoras de pressão (VRP) e 197 sensores na rede para controlar a pressão e reduzir rompimentos. Além disso, 185 macromedidores foram modernizados para controlar e padronizar o consumo de água.

O programa também utiliza a técnica de geofonamento para identificar vazamentos não aparentes no asfalto. Com esse método, aproximadamente 140 vazamentos são detectados mensalmente, com uma assertividade de 66% nas ordens de serviço geradas.

A fiscalização contra fraudes também foi intensificada, com uma média de 3 mil casos identificados por mês. Paralelamente, a Águas Guariroba está renovando redes de água antigas, alinhando-se às obras de infraestrutura da prefeitura.

"Quando assumimos a concessão em Campo Grande, implantamos imediatamente um Programa de Redução de Perdas. Como resultado, a cidade reduziu as perdas de água de 56% em 2006 para 19,7% em 2024, economizando cerca de 43.461.659 metros cúbicos de água por ano", destacou Gabriel Buim, diretor-executivo da Águas Guariroba.

O diretor-presidente da Águas Guariroba, Themis de Oliveira, ressaltou a importância do investimento contínuo em eficiência operacional.

"A estratégia é investir em um sistema de abastecimento cada vez mais moderno e regular, garantindo menor perda de água no trajeto de abastecimento", explicou.

Campo Grande, ao alcançar esses resultados expressivos, demonstra a importância de políticas eficazes e investimentos em tecnologia para a gestão sustentável dos recursos hídricos.

DESENROLA FIES

Prazo para renegociação do Desenrola Fies termina nesta sexta-feira (31)

Dados mostram que desde novembro, o programa já beneficiou mais de 283 mil estudantes

27/05/2024 17h30

Prazo para renegociação do Desenrola Fies termina nesta sexta-feira (31)

Prazo para renegociação do Desenrola Fies termina nesta sexta-feira (31) Divulgação: Agência Brasil

Continue Lendo...

Termina nesta sexta-feira (31) o prazo para as renegociações de dívidas estudantis pelo Desenrola Fies, o programa oferecido pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), foi lançado em novembro de 2023 a fim de ajudar estudantes a sanar dívidas com descontos de até 99%.

De acordo com dados fornecidos pelo Governo Federal mostram que, desde que foi lançado, em novembro do ano passado, o Desenrola Fies já beneficiou 283.577 estudantes. Até o último dia 15, haviam sido renegociados mais de R$ 12,92 bilhões em dívidas, resultando em um saldo de dívida posterior de cerca de R$ 2,49 bilhões.

No estado de Mato Grosso do Sul, até o mês de abril, cerca de 5.291 estudantes de Mato Grosso do Sul conseguiram aproveitar o benefício, totalizando R$ 249.047.524,40 renegociados.

Em nota, o MEC destacou que o saldo é referente a contratos firmados até 2017 e com débitos em 30 de junho de 2023, abrangendo todos os estados. 

“A medida do governo demonstra um compromisso contínuo em proporcionar alívio financeiro e oportunidades de recomeço para aqueles impactados por dívidas educacionais”.

Vale lembrar que toda a renegociação pode ser feita pela internet, confira: 

MEC e FNDE:

  • Acesse o portal Fale Conosco.
  • Entre em contato pelo telefone 0800 616161.

Caixa Econômica Federal:

  • Acesse o aplicativo da Caixa no seu celular.
  • Entre em contato pelo WhatsApp no número 0800 104 0 104.
  • Ligações podem ser feitas pelo número 4004 0 104 (para capitais e regiões metropolitanas) ou 0800 104 0 104 (para as demais regiões do País).

Banco do Brasil:

  • Utilize o aplicativo do BB no seu celular.
  • Entre em contato pelo WhatsApp no número 61 4004 0001.
  • Ligue para a Central de Atendimento do BB pelo número 0800 729 0001.

Conheça os critérios para renegociar dívidas: 

1) Para contratos com débitos vencidos e não pagos há mais de 90 dias, em 30/6/2023:

  • desconto de 100% sobre encargos (juros e multas pelo atraso no pagamento) e de 12% sobre o valor financiado pendente, para pagamento à vista; ou
  • parcelamento em até 150 parcelas mensais e sucessivas, com desconto de 100% nos encargos, mantidas as demais condições do contrato (ou seja, ficam mantidas as condições de garantia e eventuais taxas de juros do contrato).

2) Para contratos com débitos vencidos e não pagos há mais de 360 dias, em 30/6/2023, cujos financiados estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) ou tenham sido beneficiários do Auxílio Emergencial 2021:

  • desconto de 92% sobre o valor total da dívida (valor financiado pendente + juros e multas por atraso no pagamento + juros do contrato), para pagamento total do saldo devedor em até 15 prestações mensais e sucessivas.

3) Para contratos com débitos vencidos e não pagos há mais de 360 dias, em 30/6/2023, cujos financiados estejam cadastrados no CadÚnico ou tenham sido beneficiários do Auxílio Emergencial 2021, com a data da última prestação prevista em contrato em atraso superior há 5 anos:

  • desconto de 99% sobre o valor total da dívida (valor financiado pendente + juros e multas por atraso no pagamento + juros do contrato), para pagamento total do saldo devedor em até 15 prestações mensais e sucessivas.

4) Para contratos com débitos vencidos e não pagos há mais de 360 dias, em 30/6/2023, que não se enquadrem nas hipóteses 2 e 3 acima:

  • a) desconto de 77% sobre o valor total da dívida (valor financiado pendente + juros e multas por atraso no pagamento + juros do contrato), para pagamento total do saldo devedor em até 15 prestações mensais e sucessivas.

5) Para contratos com o pagamento em dia (adimplentes) na data da renegociação:

  • a) desconto de 12% sobre o valor total da dívida, para pagamento à vista do saldo devedor.

Também é necessário ter renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até três salários mínimos.

 

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).