Clique aqui e veja as últimas notícias!

COVID-19

Guarda Municipal flagra 253 pessoas nas ruas de Campo Grande nesta madrugada

Toque de recolher, para reduzir o contágio da Covid-19, foi prorrogado e continua das 23h às 5h
27/02/2021 10:17 - Naiara Camargo


Entre a noite de sexta-feira (26) e a madrugada deste sábado (27), das 23h, agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM), da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) e do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) executaram fiscalizações durante o toque de recolher em Campo Grande. 

Durante a operação, 253 pessoas foram abordadas e orientadas à retornarem e permanecerem em suas residências; 60 estabelecimentos comerciais foram vistoriados pelas equipes e outros 5 foram autuados, mas não interditados.

Últimas notícias

Ao todo, 175 veículos foram abordados, sendo 150 carros e 25 motocicletas. Todos realizaram testes de bafômetro.

Uma pessoa foi flagrada com o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRVL) vencida; 7 se recusaram a fazer o teste de bafômetro e duas pessoas foram flagradas dirigindo sob efeito de álcool.

Sete Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) foram recolhidas, um veículo de quatro rodas foi removido e três pessoas dirigiam sem habilitação.

As 171 ligações no “153” resultaram em 39 denúncias de descumprimento do decreto, e por último, o número de informações dadas sobre a quarentena foi cinco. 

A população pode denunciar atos de desobediência ao decreto municipal pelo telefone (67) 3314-9955, ou pelo contato 153 da Central da Guarda Municipal.

DECRETO MUNICIPAL

Com o objetivo de conter a proliferação do novo coronavírus e estimular o isolamento social, uma série de medidas foi tomada na capital:

  • Estabelecimentos devem funcionar com lotação máxima de 40% de sua capacidade;
  • uso de máscara é obrigatório em espaços públicos;
  • Toque de recolher das 23h às 5h (não se aplica à postos de combustíveis; farmácias; serviços de saúde; coleta de lixo e delivery)
  • Festas e eventos devem respeitar a lotação máxima de 40%, e, ainda, ter no máximo 120 pessoas;
  • Comércio pode funcionar das 8h às 21h;
  • Shoppings podem funcionar das 10h às 22h;
  • Passe do estudante continua suspenso;
  • Passe do idoso funciona das 9h às 16h diariamente
  • Proibição do compartilhamento de objetos, inclusive tereré e narguile e
  • Transporte coletivo pode funcionar com 70% da capacidade máxima e funciona das 5h às 23h.

Assine o Correio do Estado 

As autoridades de Mato Grosso do Sul tem manifestado preocupação com o aumento do contágio, das internações e das mortes no Estado. 

Segundo dados do governo do Estado, a média móvel de casos desta sexta-feira foi a maior dos últimos 21 dias em Mato Grosso do Sul, passou de 645 no dia 6 de fevereiro para 850 no dia 26. Já em relação à média móvel de mortes, o aumento foi de 6,2% no mesmo período (saiu de 14,4 para 15,3).  

As internações também cresceram, em 14 dias passaram de uma média móvel diária de 474 para 594, aumento de 25%.

O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, alertou que esse aumento pode preceder uma situação mais grave: “Nós vamos viver dias terríveis a partir desta semana e gostaríamos de trazer essa preocupação a toda a população de Mato Grosso do Sul”.