Clique aqui e veja as últimas notícias!

DOAÇÃO DE SANGUE

Com estoques baixos, Hemosul se preocupa com a queda nas doações devido a pandemia

O número de coletas diminuiu cerca de 10%, o que equivale a menos 5 mil bolsas de sangue
10/01/2021 18:01 - Rafaela Moreira


Com estoque baixo em praticamente todos os tipos sanguíneos, o Hemosul Coordenador busca formas de sensibilizar a população para a importância da doação de sangue. Durante o período de festas de fim de ano e férias de verão, é comum os níveis de estoques de sangue e hemoderivados ficarem mais baixos, e no atual cenário, a pandemia da Covid-19 contribuiu para afastar ainda mais os doadores.

O Ministério da Saúde estima que, em 2020, o percentual de pessoas que deixaram de doar na pandemia gire em torno de 15% a 20% no comparativo com 2019.  A realidade no Hemocentro Coordenador de Mato Grosso do Sul não foi diferente. 

Últimas Notícias

De acordo com a gerente de relações públicas do Hemosul, Mayra Franceschi, mesmo com os estoques bem abaixo, nenhuma demanda deixou de ser atendida.

“Cancelaram as cirurgias eletivas, se tivéssemos cirurgias eletivas teria sido impossível em 2020 atender a demanda de sangue por causa da pandemia”.

Em Mato Grosso do Sul, apenas 2,2% da população é doadora de sangue, e na Capital esse indicador é de 3%. A Organização Mundial de Saúde recomenda entre 3% a 5% para que seja possível atender a demanda. 

Mesmo com diversas campanhas e parcerias realizadas ao longo de 2020, o número de coletas de sangue diminuiu cerca de 10% com relação ao ano anterior em toda a Rede Hemosul. Embora o indicador pareça pequeno, ele representa 5 mil bolsas de sangue a menos, o que equivale a um mês inteiro de doações. 

Assine o Correio do Estado