Clique aqui e veja as últimas notícias!

MORTE

Homem morre em acidente próximo a Campo Grande na MS-040

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a outra vítima não apresentou ferimentos graves e foi encaminhada ao hospital
15/02/2021 13:55 - Beatriz Magalhães, Da Redação


Um acidente envolvendo dois caminhões na MS-040, próximo a Campo Grande, acaba em morte. A colisão frontal acabou ejetando um motorista. O homem de 55 foi a óbito no local.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros Militar, a outra vítima não apresentou ferimentos graves e está sendo encaminhada ao hospital pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Últimas Notícias

O acidente ocorreu depois de um caminhão caçamba furar o pneu, perder o controle e bater de frente com outro caminhão, no trecho da rodovia distante cerca de 5 km do anel viário.

O trecho da rodovia foi parcialmente interditada em razão da quantidade de areia e destroços espalhados a pista. Até o momento a perícia ainda faz o levantamento para identificar a causa do acidente.

De acordo com o Corpo de Bombeiras, a família não autorizou a divulgação da identidade da vítima.

Rodovias

Ao longo do ano de 2020, a pandemia acabou influenciando no número de acidentes com vítimas nas rodoviais estaduais de Mato Grosso do Sul, que acabaram diminuindo.

De acordo com dados da Polícia Militar, de maio a outubro do ano passado, ocorreram 164 acidentes nas estradas estaduais, enquanto que no mesmo período de 2019 o número foi de 212 casos.

Já em relação às mortes, os dados não são positivos. Durante todo 2019 ocorreram 99 acidentes com óbitos em rodovias do Estado, já em 2020, apenas até outubro, foram contabilizados 92 acidentes com mortes.

Em relação às rodovias federais, 2020 registrou um total de 1.539 acidentes, número 7% maior que o de 2019, e o número de mortes aumentou em 12% se comparado com o ano anterior.

Segundo o inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Tércio Baggio, as oscilações em uma faixa de 10% costumam ser rotineiras no balanço anual.

"2020 torna-se mais difícil ainda comparar com qualquer outro. Tivemos momentos de forte queda na circulação de veículos em razão da pandemia, chegando perto de 40%. Por outro lado, isso parece ter gerado uma espécie de ‘demanda represada’ por viagens, e houve feriados com registros de congestionamentos raros de se ver”, explica o inspetor.