Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SUS

Hospital São Julião realizará mais de mil cirurgias de hérnia e vesícula

Ação que já era para estar em vigor desde fevereiro, foi adiada devido a pandemia do novo coronavírus.
14/10/2020 10:46 - Alicia Miyashiro


Para aqueles que aguardam na fila do Sistema Único de Saúde (SUS) por uma cirurgia de hérnia ou colecistectomia (vesícula), poderão realizá-las a partir de hoje (14). A meta esperada é que ao menos 100 cirurgias sejam feitas por mês no Hospital São Julião, em Campo Grande.

A ação entre Prefeitura de Campo Grande e Ministério da Saúde, que visa diminuir a fila de espera das cirurgias na Capital, já era para estar em vigor desde fevereiro, mas teve que ser adiada em razão da pandemia do novo coronavírus.

Os procedimentos serão realizados no Hospital São Julião, conforme comunicado. O acordo foi regularizado pelo senador Nelsinho Trad (PSD), que irá destinar R$ 2,3 milhões para as cirurgias.  

A média será de 100 cirurgias mensais e a expectativa é que 1,2 mil pacientes façam os procedimentos no prazo de um ano.

 “Temos diversos pacientes que ficam há muito tempo na fila de espera. O nosso objetivo é zerar essa fila e assim diminuir o sofrimento dessas pessoas que há tanto tempo aguardam pelas cirurgias”, conta o secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho.

Os procedimentos serão marcados através do sistema de regulação da prefeitura (SISREG), e o paciente passará por consulta com médico especialista, para avaliar a necessidade do procedimento cirúrgico.

Mais informações no telefone: (67) 3358 – 1500 ou (67) 3314 – 9955.

 
 

Felpuda


Como era de se esperar, as pesquisas mexeram nos ânimos de candidatos, principalmente daqueles que apareceram com índices pífios.

E assim, muitos deles certamente darão novo rumo às suas campanhas eleitorais.

A maioria, é claro, tenta mostrar otimismo, e o que mais se ouve por aí é que “agora o momento será de virada”.

Como disse atento e irônico observador: “Tem gente por aí que poderá virar, sim. Mas virar gozação!”. Ui...