Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

AUMENTO DE CASOS

Idoso de 74 anos é a 49ª morte por Covid-19 em Mato Grosso do Sul

Óbito pela doença foi confirmado nesta tarde pela Secretaria Estadual de Saúde
22/06/2020 17:29 - Glaucea Vaccari


Homem de 74 anos, morador de Vicentina, é a 49ª vítima de Covid-19 em Mato Grosso do Sul. Morte foi confirmada na tarde de hoje pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Conforme a SES, o paciente apresentou início dos sintomas no dia 13 de junho e foi notificado como caso suspeito no dia 17 de junho. O homem, que era portador de doença renal crônica, morreu no dia 18 de junho, mas o resultado positivo para coronavírus saiu nesta segunda-feira.  

Pela manhã, durante atualização do boletim epidemiológico, a secretaria já havia confirmado outro óbito, de uma mulher de 40 anos, moradora de Glória de Dourados, que também tinha doença renal crônica.

Mato Grosso do Sul soma 49 mortes pela Covid-19, sendo oito em Campo Grande, 5 em Três Lagoas, 2 em Batayporã, 2 em Paranaíba, 2 de Vicentina (sendo que um deles faleceu no Estado de São Paulo), 11 de Dourados (incluindo 1 douradense que morreu em Tocantins), 2 óbitos em Brasilândia, 3 em Itaporã, 1 em Iguatemi, 2 em Rio Brilhante, 1 em Sidrolândia, 1 em Ponta Porã, 3 em Corumbá, 1 em Douradina, 1 em Deodápolis, 1 em Anastácio, 1 em Itaquiraí, 1 em Guia Lopes da Laguna e 1 em Glória de Dourados.

BOLETIM

Conforme o último boletim epidemiológico, Mato Grosso do Sul tem 5.391 casos confirmados de Covid-19. Deste tota, 2.408 estão em isolamento domiciliar, 2.788 estão sem sintomas e já estão recuperados e 154 estão internados, sendo 98 em hospitais públicos e 56 em hospitais privados.

Cinco pacientes internados são procedentes de fora do Estado e um paciente internado é de outro país.

Maior incidência da doença continua sendo Guia Lopes, com 253 casos, devido ao baixo número de habitantes. Mais 1.187 amostras aguardam análise no Laboratório Central de Mato Grosso do Sul (Lacen).

 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!