Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Por R$ 2,1 milhões, empresa vai impermeabilizar tanques do Aquário do Pantanal

Licitação foi lançada em fevereiro, mas chegou a ser revista pelo governo e passou por uma longa disputa
03/09/2020 10:43 - Adriel Mattos


A empresa Bodoquena Engenharia e Comércio venceu licitação da Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos de Mato Grosso do Sul (Agesul) para a impermeabilização dos tanques do Centro de Pesquisa e Reabilitação da Ictiofauna Pantaneira, o Aquário do Pantanal.

O aviso de resultado foi publicado na edição desta quinta-feira (3) do Diário Oficial Eletrônico (DOE). O serviço custará R$ 2,1 milhões. O certame foi lançado em fevereiro, mas passou por vários percalços.

Em março, a Agesul suspendeu a licitação para “revisões na composição analítica de alguns preços da planilha orçamentária”. O edital foi relançado em maio, com prazo para apresentação de propostas em junho.

Nesse mês, a empresa Montante Impermeabilização e Engenharia entrou com recurso contra a sua inabilitação e pediu a eliminação das concorrentes Protec Impermeabilização e Glauco Oliveira da Silva.

Por sua vez, a Bodoquena Engenharia e Comércio pediu também a revisão de sua inabilitação, a exclusão das duas outras concorrentes e a manutenção da eliminação da Montante.

Em julho, a Agesul divulgou o resultado dos recursos, confirmando a inabilitação da Protec e da Montante, mantendo a Bodoquena e Glauco Oliveira da Silva na disputa.

Por fim, a Bodoquena acabou sendo escolhida para executar o serviço.

 
 

HISTÓRICO

Iniciada em 2011, a obra estava parada desde 2015 e sofreu com o desgaste em decorrência do tempo e do abandono. Orçada inicialmente em R$ 84.749.754,23, a obra inacabada já consumiu mais de R$ 240 milhões do cofre do governo do Estado.

Em um novo levantamento, realizado no ano passado, foi apontado que seriam necessários R$ 40 milhões para recuperar o que foi danificado com o tempo e concluir a construção.  

“Sobre investimentos anteriores, a atual gestão do Governo do Estado não se pronuncia e se restringe a falar apenas dos valores de retomada de obra”, diz nota da Agesul divulgada em fevereiro.

Instalado no Parque das Nações Indígenas o centro de pesquisa contará com 32 tanques (24 internos e oito externos) da ictiofauna pantaneira (peixes e répteis), mais de 5,4 milhões de litros de água e um sistema de suporte à vida com condições reais do habitat.

O objetivo é fazer do espaço um centro de referência em pesquisas e, para isso, o empreendimento também terá um museu interativo, biblioteca, auditório com capacidade para 250 pessoas, sala de exposição e laboratórios de pesquisa para estudantes, cientistas e pesquisadores.

 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!