Clique aqui e veja as últimas notícias!

SUGERE ESTUDO

MS teria 'imunidade de rebanho' com 489 mil infectados

Pesquisadores alertam que resultados não eliminam isolamento social
28/07/2020 06:00 - Ricardo Campos Jr


Pesquisa feita com base em modelos matemáticos e dados reais da Covid-19 em países europeus sugere que a imunidade de rebanho da doença poderia ser alcançada quando uma parcela entre 10% e 20% da população for infectada. 

Isso quer dizer que em Mato Grosso do Sul são necessários 489.800 mil cidadãos positivos para que a proteção coletiva seja alcançada. Em Campo Grande seriam 179 mil. 

Esse cenário implica em um controle maior da contaminação pelo novo coronavírus, de modo que quando essa faixa for alcançada, a quantidade de casos novos tenderia a cair diariamente, mesmo com o comércio aberto e as medidas de isolamento reduzidas (gradativamente), por exemplo.

Os cientistas responsáveis pelo artigo, que ainda não foi revisado pelos pares, alertam que a projeção não anula ou contradiz a necessidade do isolamento social. Além disso, não adianta se expor voluntariamente à Covid-19 para acelerar o processo.

Isso porque o cálculo leva em conta que cada um já está lidando com a presença da doença de uma maneira diferente. Alguns se isolaram, outros saem de casa com pouca frequência e há quem circule diariamente pela impossibilidade de trabalhar em home office. Com isso, nem todos infectados contaminariam uma mesma quantidade de pessoas. 

Além disso, existem questões biológicas, como genética, nutrição e imunidade. 

Reduzir a quantidade de pessoas nas ruas ainda é necessário especialmente para evitar que haja muita gente doente precisando de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ao mesmo tempo.

A pesquisa ajudaria o poder público a enfrentar melhor o cenário e decidir quais os melhores momentos de afrouxarem a quarentena e como fazerem isso.