Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

DE GRAÇA

Prédio do Incra é cedido ao governo para abrigar batalhão da Polícia Militar

Local está abandonado há anos e expectativa é economizar R$ 80 mil ao ano com aluguéis
06/11/2020 15:27 - Daiany Albuquerque, Glaucea Vaccari


Abandonado há anos, o antigo prédio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) de Campo Grande foi cedido ao governo de Mato Grosso do Sul, pelo prazo de 20 anos. 

O local abrigará a sede do 1º Batalhão de Polícia Militar, que atualmente está localizado na Rua 26 de Agosto, de onde a corporação irá implantar, adequar e gerir estruturas administrativas e operacionais.  

Extrato do contrato foi publicado na edição desta sexta-feira (6) do Diário Oficial da União.  Parceria já havia sido firmada em novembro do ano passado, entre o Incra, a Polícia Militar e as Secretarias estaduais de Administração e Desburocratização (SAD) e de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Conforme a publicação do Diário da União, a cessão é para uso gratuito do prédio, localizado na Avenida Afonso Pena, no centro da Capital. Prazo inicial é de 20 anos, mas pode ser prorrogado.  

Conforme a Polícia Militar, ainda não há previsão sobre a ocupação do prédio, pois como ele está abandonado há sete anos, será necessária uma reforma antes da ocupação.

A estimativa é de que a reforma custe menos de R$ 500 mil, devido ao uso da mão de obra de detentos que participam do projeto Mãos Que Constroem, que deverão trabalhar no local.

Com a implantação do 1º Batalhão da PM em sede própria, estimativa é de economia de R$ 80 mil ao ano com aluguéis aos cofres do Estado. 

O prédio onde funcionava o Incra está abandonado desde 2013, quando, em vistoria de rotina dos órgãos da prefeitura, do Corpo de Bombeiros e do Ministério Público do Trabalho (MPT), a Superintendência foi notificada porque o imóvel não apresentava “condições plenas de segurança, higiene e acessibilidade para os servidores e público externo”, conforme relatório do próprio Incra-MS.

Mudança de endereço foi recomendada pelo MPT em Termo de Ajuste de Conduta (TAC) assinado pelos dois órgãos, e o Incra passou para a antigo Shopping Marrakech, na rua 25 de Dezembro, onde ficou até o ano passado, quando mudou novamente, desta vez para Rua Belizário Lima, na Vila Glória. 

 
 

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!