Cidades
DESDOBRAMENTOS

Vítima do conflito na fronteira, indígena menor de idade segue na UTI em estado grave

Além do jovem de 13 anos, mais dois menores de idade foram transferidos para Hospital Regional de Ponta Porã

Ana Clara Santos

25/06/2022 14:55

Entre os feridos no confronto de indígenas Guarani Kaiowá e o Batalhão de Choque da Polícia Militar, em Amambai, na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai, havia três menores de idade. De acordo com o setor de assistência social do Hospital Regional da cidade, todos foram transferidos para Ponta Porã.

Ainda conforme as informações, os indígenas têm 13, 14 e 17 anos, sendo que o mais novo foi transferido para a cidade vizinha em estado grave e segue na unidade de tratamento intensivo (UTI) e precisou ser entubado. 

O estado de saúde dos outros dois, de 14 e 17 anos, é estável, mas ainda precisa de atenção médica. Todos foram feridos com tiro de arma de fogo. 

Além dos menores, quatro adultos também chegaram feridos ao hospital, sendo que uma jovem de 22 anos precisou ser transferida para o Hospital da Vida, em Dourados. 

Três polícias que estavam no conflito também foram atendidos, mas tiveram ferimentos leves. Dessa forma, foram liberados logo em seguida.