Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PROGNÓSTICO

Inverno terá longa estiagem, calor acima de 35°C e umidade baixa

Há previsão de apenas uma frente fria de forte intensidade no período
18/06/2020 16:27 - Glaucea Vaccari


 

Inverno começa nesta às 14h44 deste sábado (20) e deve ser marcado por estiagem e tempo seco em Mato Grosso do Sul, segundo prognóstico do meteorologista Natalio Abrahão. Nesta estação, ocorrem variações semanais e mensais de temperatura, oscilando dias de muito calor e dias de muito frio.

Primeiro dia do inverno é o mais curto do ano, com a noite mais longa. A estação também é a que tem menos volume de chuva, com pancadas irregulares e mal distribuídas. Estiagens são comuns, significativas, intensas e severas.

Neste ano, no fim de junho e julho, um sistema frontal mais intenso deve influenciar o clima no estado, promovendo pouca chuva, mas com queda significativa nas temperaturas, que podem chegar a 4°C. Com a temperatura baixa,  o orvalho congela, formando geada em alguns municípios, especialmente no sul do Estado.

Outro evento meteorológico previsto para este inverno são as inversões térmicas, causando nevoeiros e neblinas e a névoa seca, devido à baixa umidade.

Apesar da previsão de frio,entre julho e setembro, o avanço de frente fria será impedido pelos chamados bloqueios atmosféricos e deve fazer muito calor durante o período, com temperaturas acima de 30°C.

Umidade relativa do ar deve ser predominantemente baixa entre julho e setembro, com índices abaixo de 20%, considerado estado de alerta e prejudicial à saúde.

Ar seco, estiagem prolongada e vento tendem a aumentar o número de queimadas e favorecem a bruma ou fumaça de queimada, poluindo o ar.  

O inverno termina no às 9h31 do dia 22 de setembro de 2020.

CHUVAS

Deve haver redução nos índices pluviométricos em parte do mês de julho e todo o mês de agosto, com chuvas abaixo da média, que já são baixas.

Previsão indica também estiagem com vários dias sem chuvas significativas ou, caso ocorram, em pequena quantidade, abaixo de 5 mm.

Em Campo Grande, média de chuvas é de 37,7 mm em junho; 25,3 mm em julho; 38,1 mm em agosto e 73,9 mm em setembro.

TEMPERATURAS

Conforme o prognóstico, ondas de frio frequentes e fortes não devem chegar a Mato Grosso do Sul. Apenas o extremo sul do Estado deve ter episódios mais fortes e temperaturas mais baixas, em influência de massa polar que atinge o sul do Brasil.

Episódio de mais frio deve acontecer em meados da segunda semana de julho, quando massa de ar polar forte chega e pode derrubar temperaturas abaixo de 5°C, com chances de geada.

Em agosto e setembro, tendência é das temperaturas subirem bastante, junto com a falta de chuva. É esperada máxima acima de 35°C, com umidade abaixo de 20%.

Nesta estação, a temperatura apresenta grande amplitude – diferença entre a máxima e mínima – com calor durante o dia e noite e madrugada mais frias.

 
 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.