Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BOLETIM

Japorã registra primeiro caso e 72 cidades de MS têm confirmações de Covid

Nas últimas 24 horas, foram 164 novos casos e 5 mortes
06/07/2020 15:57 - Glaucea Vaccari


 

Mato Grosso do Sul teve 164 novos casos confirmados de Covid-19 nas últimas 24 horas, o que dá uma média de quase 7 testes positivos por hora. Além disso, a doença matou mais cinco pessoas no período. Japorã, que até então estava sem casos, confirmou o primeiro registro positivo da doença causada pelo novo coronavírus.  

Estado soma 10.253 confirmações e 122 mortes pela doença. Dos 79 municípios do Estado, 72 têm casos de Covid-19. Apenas as cidades de Pedro Gomes, Nioaque, Sete Quedas, Antônio João, Dois Irmãos do Buriti, Jaraguari e Anaurilândia não tiveram nenhum teste positivo para a doença até hoje,

Conforme o boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (6), são duas novas mortes em Dourados, e uma em Três Lagoas, Campo Grande e Dourados, todos homens.

Em Dourados, uma das vítimas tinha 81 anos, sem nenhuma comorbidade, e outro de 84 anos, que sofria de doença cardiovascular crônica. Na Capital, vítima tinha 54 anos e diabetes. Já em Três Lagoas, o homem tinha 58 anos, sem doenças pré-existentes e, em Corumbá, paciente tinha 80 anos e sofria de hipertensão.  

Campo Grande continua registrando maior número de casos, com 77 nas últimas 24 horas, somando 3.164 e 23 mortes. Dourados teve 25 novos resultados positivos, com um total de 3.020 e  

Dos 10.253 casos confirmados, 3.004 estão em isolamento domiciliar, 6.903 estão sem sintomas e já estão recuperados e 235 estão internados, sendo 130 em hospitais públicos e 105 em hospitais privados. Onze pacientes internados são procedentes de fora do Estado.

 

Felpuda


Apressadas que só, figurinhas tentaram se “apoderar” do protagonismo de decisão administrativa. Não ficaram sequer vermelhas quando se assanharam todas para dizer que tinham sido responsáveis pela assinatura de documento que, aliás, era uma medida estabelecida desde 2019. Quem viu o agito da dupla não pode deixar de se lembrar daquele pássaro da espécie Molothrus bonarienses, mais conhecido como chupim, mesmo. Afe!