Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VÍTIMA

Modelo de 22 anos morre na fronteira após complicações em procedimento estético

Médica que realizou o procedimento é licenciada no Paraguai e possuía clínica clandestina
18/09/2020 11:31 - Gabrielle Tavares


A modelo e influenciadora digital Sheiza Ayala, de 22 anos, morreu nessa quinta-feira (17), vítima de complicação após procedimento estético realizado em clínica clandestina em Pedro Juan Caballero, fronteira com Ponta Porã, a 300 quilômetros da Capital.

De acordo com o site Ponta Porã Informa, Sheiza entrou em contato com a médica C.R.E.C, licenciada em obstetrícia no Paraguai, e marcou o procedimento de aplicação de hodrogel para o dia 12 de setembro, sem comunicar familiares.

Ela conhecia outras mulheres que haviam feito a cirurgia com a mesma médica. De acordo com amigas, a aplicação era um desejo antigo da jovem.

Logo após o procedimento, Sheiza não se sentiu bem e entrou em contato com C.R.E.C, relatando falta de ar, febre e que não conseguia levantar. A médica a respondeu que os sintomas eram normal e decorrência de ansiedade.

Na segunda-feira (14), ela pediu socorro à sua prima, dizendo que não conseguia respirar. Foi quando ela deu entrada no Hospital Regional de Ponta Porã, onde ficou internada com complicações pulmonares graves.

Já na quinta-feira (17), Sheiza teve hemorragia pulmonar, causada pela má aplicação de produto hidrogel, e não resistiu.

Sheiza tinha quase 7 mil seguidores em seu perfil do Instagram. Na rede social, seus seguidores lamentam a perda, “nossa não acredito! Sempre vou lembrar dela brincando aqui em casa”, escreveu uma amiga.

 
 

A Polícia Civil de Ponta Porã, Polícia Nacional e o Ministério Público do Paraguai investigam o caso.  

Hidrogel

O produto é composto por 98% de água e 2% de poliamida, utilizado no Brasil desde 2008.

É usado para aumentar regiões da coxa e dos glúteos e também para o preenchimento de linhas e rugas no rosto e no pescoço.

Se mal injetado, pode ocasionar dores fortes, necrose da pele, trombose embolia pulmonar e cerebral, e levar à morte. Também pode provocar hematomas, dores e alergia ao produto.

Em 2014, a história da modelo Andressa Urach ganhou repercussão nacional depois de sofrer complicações em decorrência do produto.

Ela foi internada cinco anos após realizar o procedimento, quando teve infecção na coxa esquerda. Ela ficou internada em estado grave, mas se recuperou.

 

Felpuda


Questão de família acabou descambando para o lado da política, e a confusão já é do conhecimento público. 

A queda de braço tem como foco a troca de apoio político que, de um, foi para outro. Sem contar as ameaças de denúncia da figura central do imbróglio. 

A continuar assim, há quem diga que nenhum dos dois candidatos a vereador envolvidos na história conseguirá ser eleito. Barraco é pouco!