Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Cônsul da Síria está com novo coronavírus, internado em estado grave

Kabril Yousseff é o quarto caso diagnosticado em Mato Grosso do Sul
17/03/2020 00:03 - Da Redação


O cônsul da Síria, Kabril Youssef, 66 anos, é o paciente com covid-19 em situação mais grave dentre os quatro casos confirmados em Campo Grande. Kabril entrou hoje nas estatísticas da Secretaria Estadual de Saúde, juntamente com assessor do prefeito Marcos Trad (PSD), Robson Gatti, 46.  

Michel Youssef, irmão de Kabril, foi às redes sociais para falar da internação do irmão, que está, segundo ele, em estado gravíssimo na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. “Só quero fazer um pedido a todos meus amigos e familiares que façam orações pelo meu irmão Kabril”, afirmou.  O diagnóstico de Youssef, porém, foi feito no Hospital Proncor, de Campo Grande, onde ele foi atendido primeiramente. 

Gatti também está internado, no Hospital Cassems. Seu estado, porém, não tem a mesma gravidade de Kabril.  

Os outros dois casos foram confirmados no último sábado. Um rapaz de 31 anos, cujo nome não foi revelado pelas autoridades de saúde, também está internado.

O outro caso é o da estudante Thayany Silva, 23, que está em casa, em isolamento familiar. Na última quarta-feira, véspera de fornecer amostras para o exame, ela foi à boate Valley, em uma festa de formatura.  

Outros dois moradores de Campo Grande que estão coronavírus estão fora da cidade. O senador Nelson Trad Filho (PSD), está na outra residência dele, em Brasília. Ele foi diagnosticado depois de retornar de viagem presidencial, com Jair Bolsonaro, aos Estados Unidos.  

O outro caso é o do empreiteiro André Luis dos Santos. Ele está internado em São Paulo. 

 

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.