Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COREIA DO NORTE

"Kim Jong-un" pode estar à beira da morte segundo inteligência americana

Imprensa controlada pelo ditador nega que ele tenha complicações decorrentes de cirrugia
21/04/2020 10:24 - Estadão Conteúdo


 

Ausência do ditador Kim Jong-Un em eventos importantes levanta rumores de que a saúde dele estaria frágil após uma cirurgia. Enquanto agências de notícias internacionais afirmam que o líder asiático sofreu complicações após o procedimento, a imprensa controlada pelo governo norte-coreano desmente os boatos, em ambos os casos sem evidências concretas.

Conforme o Estadão Conteúdo, autoridades dos Estados Unidos ajudam a espalhar a informação, ainda que a própria Casa Branca afirme que apesar de dispor de dados a respeito do quadro clínico de Kim, não tem como provar que a cirurgia de fato ocorreu.

Fato é que o ditador não compareceu ao feriado mais importante de seu país: o aniversário de seu falecido avô, Kim Il Sung, em 15 de abril.

A imprensa estatal reportou, contudo, que Kim participou de uma reunião sobre Covid-19 e ainda mandou cumprimentos aos presidentes da Síria e de Cuba.

Se ele perdesse o poder pela saúde debilitada ou morresse, não se sabe quem assumiria o poder. Analista do Instituto Sejong, da Coreia do Sul, Cheong Seong-Chang diz que Kim Yo Jong, irmã de Kim, já exerce influência significativa no governo e a maioria dos membros do regime tem interesse em manter a família no comando. Outros analistas acreditam que poderia haver uma liderança coletiva entre membros da elite do partido governista.

 

Felpuda


Na troca de alfinetadas entre partidos que não se entenderam até agora sobre eventual aliança, uma outra peça está surgindo: trata-se do levantamento completo sobre investimentos feitos, recursos liberados, parcerias em todas as áreas, além do prazo de quando tudo isso começou. Caso os palanques venham a ficar distanciados, a divulgação será feita à exaustão durante a campanha eleitoral, para mostrar quem é quem na história. Os bombeiros continuam atuando.