Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SANÇÃO

Lei de Mato Grosso do Sul cria Dia da Igreja Universal do Reino de Deus

Deputado egresso da instituição justificou que a IURD realiza trabalhos sociais além do espiritual
02/09/2020 09:46 - Adriel Mattos


O Calendário Oficial de Eventos de Mato Grosso do Sul passa a contar com uma nova data comemorativa: o Dia Estadual da Igreja Universal do Reino de Deus, a ser celebrado em 9 de julho.

A lei que cria a nova data foi sancionada pelo governador Reinaldo Azambuja e publicada na edição desta quarta-feira (2) do Diário Oficial Eletrônico (DOE).

Conforme o texto, essa medida é uma “forma de homenagear a igreja pelo trabalho espiritual e social realizados no Estado”.

 
 

PROPOSTA

O projeto dessa lei foi apresentado pelo deputado estadual Antônio Vaz (Republicanos) em maio. Ele é pastor da IURD.

Na justificativa, o parlamentar sustenta que a instituição presta trabalhos sociais considerados relevantes nas áreas social e espiritual.

“Com a missão de evangelizar, também desenvolve dentro dos presídios do Estado, trabalhos importantes com os presos, contando com a colaboração de inúmeros voluntários, buscando levar alivio e ensinamento espiritual. Mas, acima de tudo visando promover uma recuperação e interação do indivíduo na sociedade”, argumenta.

Vaz aponta ainda que a igreja tem 150 templos em todo o Estado.

“Essa homenagem representa a gratidão do trabalho prestado pelos membros e grupos da igreja para salvar almas e tirar as pessoas do mundo do crime e em situação caótica, sendo esse sim o maior prêmio”, finaliza.

O texto recebeu parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) por unanimidade. Na primeira votação, em junho, foi aprovado por 17 votos a favor e nenhum contrário.

Além de Vaz, votaram favoravelmente os deputados:

  • Barbosinha (DEM)
  • Cabo Almi (PT)
  • Capitão Contar (PSL)
  • Coronel David (sem partido)
  • Eduardo Rocha (MDB)
  • Evander Vendramini (PP)
  • Gerson Claro (PP)
  • Herculano Borges (Solidariedade)
  • Jamilson Name (sem partido)
  • João Henrique Catan (PL)
  • Lídio Lopes (Patriota)
  • Londres Machado (PSD)
  • Lucas de Lima (Solidariedade)
  • Renato Câmara (MDB)
  • Rinaldo Modesto (PSDB)
  • Zé Teixeira (DEM)

Não estavam presentes no primeiro dia da votação:

  • Felipe Orro (PSDB)
  • Marcio Fernandes (MDB)
  • Marçal Filho (PSDB)
  • Neno Razuk (PTB)
  • Onevan de Matos (PSDB)
  • Pedro Kemp (PT)

O presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa (PSDB), vota apenas em casos que seja necessário desempate.

Em seguida, a proposição passou por outras comissões da Casa, também sendo aprovada. Na segunda discussão, recebeu 11 votos favoráveis. São eles:

  • Antônio Vaz (Republicanos)
  • Capitão Contar (PSL)
  • Coronel David (sem partido)
  • Eduardo Rocha (MDB)
  • Herculano Borges (Solidariedade)
  • Lucas de Lima (Solidariedade)
  • Marcio Fernandes (MDB)
  • Neno Razuk (PTB)
  • Renato Câmara (MDB)
  • Rinaldo Modesto (PSDB)

Não participaram da segunda votação, em 20 de agosto:

  • Barbosinha (DEM)
  • Cabo Almi (PT)
  • Evander Vendramini (PP)
  • Felipe Orro (PSDB)
  • Gerson Claro (PP)
  • Herculano Borges (Solidariedade)
  • Jamilson Name (sem partido)
  • João Henrique Catan (PL)
  • Lídio Lopes (Patriota)
  • Londres Machado (PSD)
  • Zé Teixeira (DEM)

Conforme o DOE, o texto foi assinado pelo governador ontem, terça-feira (1º).

 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!