Cidades

Cidades

Lei "engessa" área central de Campo Grande

Lei "engessa" área central de Campo Grande

Redação

22/03/2010 - 08h26
Continue lendo...

Qualquer tentativa de mudança na paisagem urbana do centro da cidade está “engessada”. A Prefeitura de Campo Grande está impondo uma série de limitações e exigências, inclusive a compra de vagas de estacionamento, para construção, reforma ou ampliação de imóveis localizados numa das quatro Zonas de Especial Interesse Cultural (Zeics) existentes na cidade. Há 125 imóveis que praticamente são intocáveis, não podem ter a fachada alterada nem ser demolidos, embora possam ter sua estrutura interna de construção reformada, mediante autorização e o cumprimento de obrigações definidas numa Guia de Diretrizes Urbanísticas (GDU). São 45 edificações que podem vir a ser tombadas para o patrimônio histórico; 50 de interesse cultural e 30 com ambiência e ornamento de relevância cultural . As Zeics, instituídas no Plano Diretor em vigor desde 2006, abrangem um perímetro que começa no centro, faz limites com a Igreja São Francisco, no final da Rua 14 de Julho, abrange o entorno da antiga estação rodoviária, chega ao conjunto Sargento Amaral (área de influência do Horto Florestal) e se estende até Rua José Antônio. A prefeitura tem adotado medidas drásticas para fazer cumprir a lei. Postura demonstrada, por exemplo, em relação ao proprietário do prédio onde durante muitos anos funcionou a Gráfica Gutemberg, na Rua 14 de Julho. Ele terá de restaurar a fachada e reconstruir o imóvel que teve a demolição embargada. Esta mesma providência foi exigida em relação a outro prédio localizado nas proximidades da Igreja Matriz de Santo Antônio. A Procuradoria Jurídica entrou na justiça para garantir o tombamento de uma propriedade do vereador Paulo Pedra, que fica na esquina das ruas Antônio Maria Coelho e 13 de Maio. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur) vetou a demolição de uma casa na Rua Cândido Mariano, que seria adquirida por um banco. A instituição financeira desistiu do negócio porque não se interessou pela proposta de Semadur de preservação da fachada e reforma do prédio. Mesmo os proprietários de imóveis da área central que não estão catalogados como de interesse cultural, para executar qualquer reforma ou ampliação, precisam cumprir algumas exigências, além do alvará de construção, previsto no código de obras. Este rito não foi seguido pelo proprietário de um salão comercial localizado na Afonso Pena, aparentemente sem valor histórico, onde até recentemente funcionava uma igreja evangélica. Resultado: três operários ficaram dois dias presos por desrespeito ao embargo determinado pela prefeitura. Segundo o secretário municipal de Meio Ambiente, Marco Cristaldo, o proprietário deste salão na Afonso Pena, além do alvará de construção, só poderia iniciar a reforma após o parecer do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Planurb), de que não se tratava de um imóvel de relevância cultural para a cidade. O passo seguinte seria firmar um termo de compromisso, uma compensação financeira pelo direito de ampliar a área construída do prédio, sem a exigência de oferecer novas vagas de estacionamento, a chamada compra de vaga de estacionamento. Todo este trâmite foi seguido pelo comerciante Milton Asato, dono há mais de 40 anos de um salão comercial na Rua 14 de Julho. Ele quer demolir 38 metros quadrados da sua casa, que fica nos fundos do salão, para construir uma MICHELLE ROSSI Alvo de disputa judicial entre a prefeitura e o proprietário, o vereador Paulo Pedra (PDT), uma casa localizada na esquina das ruas Antônio Maria Coelho e 13 de Maio tornou-se abrigo de marginais, embora em 2008 tenha sido tombada para o pat r i môn io h i stór ico. O imóvel está abandonado, com o portão aberto e, de acordo com vizinhos, frequentado diariamente por desocupados e viciados em droga. “Eu estou quase construindo uma porta de tijolo nesta casa para impedir que as pessoas entrem ali. Colocamos até cerca elétrica no nosso estabelecimento (uma casa noturna, exatamente ao lado da casa tombada) para impedir que essa gente entre aqui”, diz o proprietário edícula de 136 metros. O alvará de construção só foi concedido depois que assinou o termo de compromisso dispondo-se a pagar R$ 13.898,23 (em seis parcelas de R$ 2,3 mil). Em contrapartida, foi dispensado da obrigação de construir uma garagem com vaga para dois carros, embora ele próprio não tenha carro. O dinheiro destas “vagas” de estacionamento, segundo a prefeitura, vai ser investido na preservação do Sítio Ferroviário.

Oportunidade

HRMS abre processo seletivo para contratação de 20 enfermeiros; veja como se inscrever

O período de inscrição ocorre entre 19 a 22 de julho, o contrato inicial equivale a um ano podendo ser prorrogado

19/07/2024 17h20

Com o reforço no quadro de profissionais o número de enfermeiros autando no Hospital Regional será de 142 enfermeiros

Com o reforço no quadro de profissionais o número de enfermeiros autando no Hospital Regional será de 142 enfermeiros Gerson Oliveira / Correio do Estado

Continue Lendo...

"Mais 20 postos para preenchimento de vagas na enfermagem por meio de Processo Seletivo Simplificado foram abertos para atuação no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS). Conforme o edital, a duração do contrato é de 1 (um) ano.

"O período de contratação será de até 1 (um) ano, podendo ser renovado ou rescindido a qualquer tempo, na forma da Lei Estadual n. 4.135 de 15 de dezembro de 2011, e suas alterações, de acordo com as necessidades da Fundação Serviços de Saúde de Mato Grosso do Sul e as razões contidas neste Edital".

A publicação do processo seletivo simplificado, foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE), o reforço irá complementar no efetivo do processo lançado em março deste ano em que preencheram 40 vagas.

Com o novo número de contigente a Fundação Serviços de Saúde de Mato Grosso do Sul (Funsau), ampliou o número de enfermeiros para 142 profissionais para atuarem no HRMS

O processo seletivo irá seguir o critério de cotas sendo 4 vagas para candidatos negros, e 1 para indígenas e pessoas com deficiência.

Com o reforço no quadro de profissionais o número de enfermeiros autando no Hospital Regional será de 142 enfermeirosDivulgação Processo Seletivo

Para concorrer ao processo seletivo o cantidato deve realizar o pré-cadastro por meio do link (http://www.portaldoservidor/). O período para a inscrição será entre o dia 19 a 22 de julho.

Saiba como se inscrever

No portal do Servidor basta clicar no ícone “Pré-Cadastro Admissão”

Com o reforço no quadro de profissionais o número de enfermeiros autando no Hospital Regional será de 142 enfermeirosPortal do Servidor

Na página seguinte clique em "esqueci minha senha/ Primeiro Acesso":

Com o reforço no quadro de profissionais o número de enfermeiros autando no Hospital Regional será de 142 enfermeirosPortal do Servidor

Na próxima página siga os passos:

  • Selecione o Processo Seletivo Simplificado (FUNSAU/ENF/2024);
  • Preencha o número da inscrição (conforme o edital);
  • Insira o número de CPF;
  • Coloque o endereço de e-mail cadastrado no ato da inscrição;
  • Confirme as informações.

Após preencher todos os dados o candidato deve confirmar no e-mail cadastrado, e acessar novamente o Portal do Servidor, preencher os dados de acesso para inserir a documentação necessária.

  • Carteira de Identidade (RG, emitido por órgãos de Identificação dos Estados, do Distrito Federal ou dos Territórios);
  • Certidão Quitação Eleitoral, expedida pelo Tribunal Superior Eleitoral, podendo ser obtida via internet, por meio do endereço (https://www.tse.jus.br/eleitor/certidoes/certidao-de-quitacaoeleitoral);
  • Certidão de Casamento ou escritura pública de união estável;
  • Certidões de Nascimento dos filhos não emancipados, de qualquer condição, menores de 21 (vinte e um) anos ou inválidos ou que tenham deficiência intelectual, mental ou grave;
  • Certidões de Nascimento dos filhos maiores de 21 (vinte e um) anos e menores de 24 (vinte e quatro) anos, desde que estejam cursando estabelecimento de ensino superior ou escola técnica de segundo grau;
  • comprovante ou declaração de residência (conta de água, luz ou telefone fixo ou a via original da declaração de próprio punho do candidato);
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (Foto e Qualificação Civil);
  • Comprovante de Qualificação Cadastral no eSocial, podendo ser obtido via internet, por meio do endereço (http://consultacadastral.inss.gov.br/Esocial/pages/index.xhtml);
  • Comprovante de quitação com as obrigações militares, quando couber;

Veja a documentação completa no Edital clicando aqui

Assine o Correio do Estado

Cidades

Fies: Lista de vagas remanescentes encerra hoje (19)

As vagas são exclusivas para estudantes já matriculados no curso, turno e local de oferta para os quais se inscreveram

19/07/2024 16h32

Fies: Lista de vagas remanescentes encerra hoje (19)

Fies: Lista de vagas remanescentes encerra hoje (19) Divulgação: GOV

Continue Lendo...

Encerra nesta sexta-feira (19), a convocação da lista de espera do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A convocação é destinada às vagas remanescentes referentes ao primeiro semestre de 2024. 

As vagas são exclusivas para estudantes já matriculados no curso, turno e local de oferta para os quais se inscreveram. É requisito fundamental que os candidatos estejam cursando atualmente ou tenham cursado o último semestre com aproveitamento de pelo menos 75% das disciplinas. Candidatos podem conferir eventual pré-seleção por meio do Portal Único de Acesso ao Ensino Superior.

A seleção dos candidatos da lista de espera prioriza aqueles com renda familiar per capita de até meio salário-mínimo, registrados no Cadastro Único (CadÚnico) dos programas sociais do governo federal.

O Fies oferece financiamento de até 100% dos custos de cursos de graduação em instituições privadas de ensino superior.

Podem se inscrever estudantes que tenham realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010, obtendo média aritmética das notas igual ou superior a 450 pontos, além de nota superior a zero na redação.

Também é necessário que a renda familiar mensal bruta por pessoa não ultrapasse três salários-mínimos.

Essa medida visa proporcionar oportunidades de acesso à educação superior para aqueles que, por motivos diversos, não conseguiram ser contemplados nas etapas regulares do Fies.

A prorrogação do prazo oferece mais tempo para que os candidatos aptos se inscrevam e concorram às vagas disponíveis, contribuindo assim para a formação acadêmica e profissional de estudantes em todo o país.

Fies

O Fundo de Financiamento Estudantil tem o objetivo de conceder financiamento a estudantes de cursos de graduação, em instituições de educação superior privadas aderentes ao programa e com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

 

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).