Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Polo Covid-19 encaminhou mais de 100 pacientes a hospitais

Correio do Estado flagrou momento em que um dos atendidos no Ayrton Senna (Polo da Covid-19) é levado para Regional
10/07/2020 16:45 - Daiany Albuquerque


O Polo do Ayrton Senna, que recebe diariamente pessoas com sintomas da Covid-19 para consultas e realização de exames já precisou encaminhar mais de 100 pessoas para unidades de saúde de Campo Grande. 

Nesta sexta-feira (10) o Correio do Estado flagrou uma pessoa sendo levada para o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul.

O paciente, que aparentava ser um homem, foi levado pela equipe do (Samu) que fica de plantão no parque, localizado no bairro Aero Rancho, caso haja a necessidade de atendimento especializado a alguma das pessoas que buscam socorro no local.

A pessoa foi levada diretamente para o Hospital Regional, único centro médico de Campo Grande, até agora, a receber pacientes da Covid-19. 

Os socorristas estavam todos paramentados com Equipamento de Proteção Individual (EPI), necessário quando se trata de pacientes com suspeita da doença.

De acordo com o dado mais recente da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), apenas no Ayrton Senna já foram atendidas 6.864 pessoas, sendo que dessas, 116 precisaram ser socorridas para uma unidade de saúde. 

Outras 4.363 foram orientadas a permanecer em isolamento domiciliar.

Nos três primeiros dias de julho a média de atendimentos saltou para 388 pessoas por dia, sendo que no dia 2 foram até o local 401 pessoas, o maior número desde a abertura do Polo. Só na sexta-feira passada, 147 exames de RT PCR (biologia molecular) e 167 testes rápidos foram realizados.

Já no Hospital Regional, ontem a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estava com ocupação de 90% dos leitos disponíveis, das 83 vagas críticas do setor (que incluem UTI e semi-intensivo), 8 estavam disponíveis. 

Mais da metade eram ocupados por pacientes da Covid-19 (44), que tinha outros 43 na enfermaria.

Colaborou: Valdenir Rezende

 
 
 

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo...