Cidades

NACIONAL

A+ A-

Mãe viaja para liberar corpo de brasileira morta em Portugal

Mãe viaja para liberar corpo de brasileira morta em Portugal

Continue lendo...

Parentes da estudante de 22 anos que morreu em Portugal no domingo (13) aguardam a liberação do corpo e o translado para o Brasil. A mãe de Thaís Caroline Gonçalves embarcou de Minas Gerais para Portugal na noite desta segunda-feira (14). “Entrou no aeroporto em prantos, viajou sozinha para longe para pegar a filha morta', contou Maria Aparecida Gonçalves, prima da estudante.

Natural de Ouro fino, no Sul de Minas Gerais, Thaís cursava Relações Internacionais na Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Franca (SP), e fazia intercâmbio em uma instituição, em Braga.

De acordo com informações de parentes, representantes do hospital telefonaram no domingo (13) comunicando a morte da jovem em decorrência de uma parada cardiorrespiratória. “Nós precisamos saber o que realmente aconteceu, o que levou a causa da morte, porque está história está mal contata”, disse a prima.

Segundo Maria Aparecida, a família ainda não sabe o que vai ser necessário para conseguir trazer o corpo com a agilidade e aguarda um primeiro contato com a mãe da estudante. A previsão é que ela desembarque na capital Lisboa ainda pela manhã. De lá, vai seguir por mais 360 quilômetros até Braga, onde está o corpo de Thaís. Outro parente deve viajar na quarta-feira (16), assim que conseguir emitir o passaporte.

De acordo com o assessor de Relações Externas da Unesp, José Celso Freire, o chefe de gabinete do reitor da universidade está em Portugal para um evento acadêmico e vai auxiliar a família no que for preciso. 

A assessoria da Unesp disse que a instituição está em contato com a universidade portuguesa e foi informada que será feita uma autópsia no corpo da estudante, porém, o procedimento só poderia ser realizado após a chegada de algum parente de Thaís ou com autorização da Justiça.

A estudante retornaria ao Brasil neste mês, segundo Maria Aparecida. “Já havíamos preparado uma festa para comemorar o seu retorno. Ela era muito dedicada e inteligente. Toda a família está indignada”, desabafou a prima.

Sonho interrompido
Thaís Caroline Gonçalves, de 22 anos, deveria se formar nos próximos seis meses, segundo parentes. Uma tia, emocionada, contou sobre os sonhos da estudante. “Ela falava assim: ô tia, eu vou prestar um concurso para o Itamaraty, você vai ver, tia. Eu ainda vou ser muito grande”, disse Maria Eunice Gonçalves. Quase todo o salário da mãe de Thaís era voltado para custear os estudos da filha.

Segundo a tia, a família está inconformada com a notícia da morte. “Se ela tivesse doente, tudo bem. A gente esperando ela voltar, e ela chega agora em um caixão. Eu não conformo com isso”, disse.

A causa da internação de Thaís no hospital ainda é desconhecida. De acordo com a assessoria de imprensa do Itamaraty, até esta segunda (14), a área consular em Brasília não havia recebido nenhuma informação ou pedido de apoio da família.

Alarmante!

MS registra duas mortes por síndrome respiratória, totalizando 141 óbitos em 2024

Segundo os dados, houve um aumento de 267 casos na última semana.

24/04/2024 17h47

Foto: Arquivo/

Continue Lendo...

Nesta semana foram registradas duas mortes por SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) em Mato Grosso do Sul. De acordo com o boletim divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) de hoje (24), até o momento foram  registrados 141 óbitos da doença somente em 2024. 

Segundo o levantamento da SAS, foram contabilizados 1741 casos de SRAG. Os números representam uma queda acentuada em comparação ao último relatório. No entanto, a secretaria relata que os números podem aumentar devido à sazonalidade da doença. Os casos podem subir nas próximas semanas.

Na última semana, foram 1.650 casos de SRAG confirmados em Mato Grosso do sul, com 139 mortes pela doença. Há duas semanas, eram 1.383 casos, com 121 mortes, ou seja, houve um salto de 267 casos a mais de uma semana para a outra

A cidade com maior caso da doença é Campo Grande, com 857 casos registrados, com 61 mortes. A letalidade da doença na capital de Mato Grosso do Sul é de 7,1%. 

Logo mais abaixo Corumbá com 127 casos, seguidos por Ponta Porã com 80 casos e Dourados 67 registros. 


Causadores da síndrome SRAG 

Conforme os especialistas, os causadores do SRAG são os SARS-CoV-2, vírus da família dos coronavírus, responsáveis por 43,2% dos diagnósticos. Logo atrás vem o rinovírus, com 25,9% dos casos, e o vírus sincicial respiratório, com 17,7% dos casos. Os demais casos de doenças respiratórias se dividem entre diferentes tipos de Influenza e outros vírus.

 

 Assine o Correio do Estado.

Cidades

Mato Grosso do Sul volta a zerar número de mortes por Covid-19

Apenas 29 casos foram registrados na última semana

24/04/2024 17h40

Reprodução

Continue Lendo...

Nenhum óbito em decorrência da Covid-19 foi registrado nos últimos sete dias em Mato Grosso do Sul, segundo o Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES), divulgado semanalmente. Os números foram zerados pela segunda vez no ano, já que na semana terminada em 14 de fevereiro também não foi notificada nenhuma morte.

Além das mortes zeradas, outro dado chama a atenção: apenas 29 casos foram confirmados no período.

Desde o início do ano, 61 pessoas morreram de Covid-19 em Mato Grosso do Sul, e 9.013 casos foram confirmados.

Sintomas da Covid-19

É possível que o cidadão esteja infectado com o vírus da Covid-19 caso apresente os seguintes sintomas:

  • Febre
  • Tosse seca
  • Perda do olfato
  • Perda do paladar
  • Falta de ar
  • Dificuldade para respirar
  • Dor ou pressão do peito

Transmissão

O meio de transmissão da Covid-19 se dá por inalação ou contato com gotículas de saliva, secreções respiratórias ou superfícies contaminadas. Portanto, a transmissão pode ocorrer por meio de:

  • Tosse
  • Espirro
  • Catarro
  • Apertos de mão
  • Contato pessoal próximo
  • Contato com objetos contaminados

Prevenção

Existem inúmeras formas de se prevenir o contágio e proliferação da Covid-19. Confira:

  • Vacinação contra Covid-19
  • Uso de máscara
  • Uso de álcool gel
  • Lavagem das mãos com água e sabão
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca
  • Não compartilhar objetos pessoais
  • Ventilar ambientes
  • Evitar aglomerações e espaços fechados

Assine o Correio do Estado. 

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).