Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SAÚDE

Mais de 2,5 mil atendimentos no Hospital Universitário são suspensos por 15 dias

após prazo, hospital entrará em contato para reagendar consultas
11/03/2020 11:00 - Bruna Aquino


Ao todo 2.500 atendimentos no Ambulatório Geral do Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian foram suspensos por 15 dias, segundo informou o próprio hospital por meio de nota oficial nesta quarta-feira (11). 

Os atendimentos foram suspensos devido o foco de incêndio que ocorreu dentro da sala de aula do ambulatório de ginecologia e obstetrícia na última sexta-feira (6). Na ocasião ninguém ficou ferido e o foco foi extinto pela equipe da brigada de incêndio do hospital. 

De acordo com o hospital, a equipe de infraestrutura e engenharia elétrica está fazendo vistoria em todo o prédio e após finalizados os trabalhos e garantidas condições de segurança neste setor as atividades serão retornadas. 

Após o prazo inicial, o hospital fará um mutirão para atender os pacientes adiados e entrará em contato para reagendamento.

Susto

A causa do acidente foi uma peça do ar condicionado que se desprendeu e caiu sobre uma cadeira. 

Apesar de a fumaça ter tomado conta do local, não houve feridos. O problema mais grave, porém, é que o local não possui alvará contra incêndio e pânico emitido pelo Corpo de Bombeiros. 

O HU não possui o documento desde sua inauguração, em 13 de maio de 1971. A falta do certificado foi motivo de recomendação do Ministério Público Federal (MPF), que acompanha a situação, em conjunto com o Corpo de Bombeiros. 

 

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.