Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORUMBÁ

Mais de 96% da população aprova isolamento obrigatório para quem chega na cidade

Decreto determina que viajantes cumpram quarentena de 7 a 14 dias antes de circular por Corumbá, sob pena de multa e detenção
14/05/2020 15:33 - Glaucea Vaccari


Desde o dia 24 de abril, todos os viajantes que chegam a Corumbá, seja a passeio ou negócios, precisam, obrigatoriamente, cumprir quarentena de sete dias, mesmo que não apresentem sintomas da Covid-19, sob pena de detenção e multa. Apesar de controversa, medida tem aprovação de 93,40% da população da Cidade branca. É o que aponta pesquisa divulgada hoje pelo Instituto de Pesquisa de Mato Grosso do Sul (Ipems).

Conforme a pesquisa, realizada entre os dias 8 e 10 de maio, 93,40% da população corumbaense aprova a medida, como forma de conter o contágio do novo coronavírus. Já 5,96% são contra o isolamento obrigatório. Pequena parcela da população, de 0,64% preferiu não opinar.  

Conforme decreto municipal 2.288,fica determinado aos viajantes recém-chegados em Corumbá, ainda que assintomáticos, o isolamento por sete dias, devendo ser informado à autoridade sanitária municipal, pelo meio de hospedagem, o tipo, o local e as condições do isolamento, sendo proibida a circulação do hóspede no município.

Já para os que forem classificados como casos suspeito, confirmados ou que tiveram contato com caso confirmado o isolamento deverá ser por 14 dias em ambiente domiciliar ou, caso necessite, em hospitais públicos ou privados, podendo ser o prazo estendido dependendo do resultado do exame laboratorial.

A Lei estabelece que “infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa: pena – detenção, de um mês a um ano, e multa”. Ainda de acordo com o Código Penal, “a pena é aumentada de um terço, se o agente é funcionário da saúde pública ou exerce a profissão de médico, farmacêutico, dentista ou enfermeiro”.

Quem receber os visitantes que não cumprirem a quarentena obrigatória também poderão ser responsabilizados. Em Corumbá, as barreiras da Vigilância Sanitária funcionam 24 horas por dia, na fronteira com a Bolívia  e no Lampião Aceso.  

Corumbá tem, até esta quinta-feira (14), seis casos confirmados de Covid-19, sem nenhuma morte pela doença. Dos confirmados, cinco já estão recuperados e um em isolamento domiciliar. Outros seis casos suspeitos aguardam resultado de testes. 

O Prefeito, Marcelo Iunes, reforça o pedido para que a população permaneça em casa. “A administração municipal já publicou vários decretos com normativas, mas se as pessoas não cumprirem não adianta, estamos fiscalizando, mas é preciso que todos tenham a consciência social. Só unidos, vamos combater esta doença e não deixar que ela se espalhe na nossa cidade”. 

 
 

Felpuda


Em uma das eleições em MS, candidato já oficializado na convenção corria o trecho para conquistar os eleitores. Mal sabia, porém, que time do seu partido e de aliados estava tramando sua derrubada para emplacar substituto que teria mais votos. Por muito pouco, o dito-cujo não foi guilhotinado, conseguindo salvar o pescoço. Agora tudo indica que o mesmo processo estaria em andamento e seria mais fácil, pois a “vítima” desta vez ainda é só pré-candidato. Dizem que a “turma da trairagem” tem know-now no assunto.