Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PACIENTES CRÍTICOS

Mais sete já "venceram" a Covid-19 em Mato Grosso do Sul

Número corresponde aos pacientes com a doença que já tiveram alta da UTI
21/04/2020 11:50 - Ricardo Campos Jr


 

Sete pacientes já venceram manifestações mais graves da Covid-19 em Mato Grosso do Sul. São pessoas que chegaram a ficar dias internadas em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas cujos organismos conseguiram reagir e foram transferidas para enfermarias. Ao todo, o número de curados em casa e os que receberam altade hospitais supera a quantidade de infectados que ainda se recuperam.

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, disse nesta terça-feira (21) que pacientes críticos têm permanecido em média 19 dias em leitos que exigem monitoramento constante. Atualmente, dez permanecem nessas alas, nove do Estado e um paraguaio que não entra nas estatísticas por ter cruzado a fronteira já contaminado, e por isso entra na conta do país vizinho.

Ao comparar os dados dos boletins epidemiológicos divulgados desde a confirmação do primeiro caso (14 de março), o Correio do Estado apurou que 38 pessoas precisaram ficar hospitalizadas em razão da doença, o que equivale a 21,9% do total de 173 casos registrados até o momento.

De todas essas, 17 já receberam alta na conta feita pela reportagem. Quando as informações começaram a ser publicadas pela Secretaria de Saúde, os dados não vinham compilados, como passou a acontecer somente a partir do dia 7 de abril.

Antes, o boletim trazia uma tabela com a idade, sexo do paciente e o local onde ele estava. Analisando dia a dia foi possível contar, ao longo dos onze primeiros dias de contágio em Mato Grosso do Sul, quantos deixaram a internação para o isolamento domiciliar.

É por isso que a conta da reportagem soma um paciente a mais de alta médica em relação ao boletim epidemiológico, já que é possível que algum paciente possa ter retornado à unidade de saúde ou que as informações oficiais desconsiderem, por exemplo, que a idosa morta pela doença em Três Lagoas chegou a ser mandada para casa antes de retornar ao Hospital Nossa Senhora Auxiliadora e falecer.

Outras 70 pessoas se curaram em casa após quarentena. Isso quer dizer que metade dos que testaram positivo para Covid-19 já estão recuperadas (50,28%).

A mortalidade do vírus no Estado é de 3,5%. Todas as vítimas tinham mais de 60 anos e sofriam de outras doenças, o que ajuda a agravar ainda mais o quadro clínico. Em metade dos casos as equipes sequer conseguiram identificar como ou quando as pessoas pegaram a doença.

 

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido