Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

SAÚDE

Mandetta lançará programa inédito em Campo Grande na segunda-feira

Em reunião com Marcos Trad em Brasília, ministro anunciou vinda à Capital para anunciar investimentos
17/07/2019 17:31 - GLAUCEA VACCARI


 

Em reunião com o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), em Brasília, o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta anunciou um programa inédito e novos investimentos para a Capital. O lançamento do programa será feito pelo próprio ministro, na próxima segunda-feira (22), na Capital.

Prefeito, acompanhado do senador Nelson Trad Filho, dos secretários municipal e estadual de Saúde, José Mauro Filho e Geraldo Resende, respectivamente, e do secretário de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, além do procurador do Município, Alexandre Ávalo, se reuniu com Mandetta para pleitear investimentos para a saúde de Campo Grande.

Entre as solicitações junto ao Ministério da Saúde, estão incremento para custeio de serviços, como as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Serviço de Atendimento Móvel (Samu) e Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD), entre outros.

Conforme o ministro, será lançado na Capital o Programa Saúde na Hora, sendo Campo Grande a primeira do País a receber o programa. Mandetta informou ainda que anunciará, na ocasião, investimentos para o Município e para o Estado.

“É uma notícia muito importante. Apresentamos projetos e a necessidade de investimento na saúde da nossa Capital. Agora, recebemos uma sinalização positiva do ministro Luiz Henrique Mandetta, que estará em Campo Grande na próxima semana para anunciar este investimento”, declarou o prefeito.

SAÚDE NA HORA

Campo Grande é a segunda cidade do País com o maior número de unidades habilitadas até o momento no programa  ministerial “Saúde na Hora”, ficando atrás somente do Município de Fortaleza -CE, conforme portaria publicada pelo Ministério da Saúde.

O programa Saúde na Hora visa ampliar o acesso da população aos serviços da Atenção Primária, como consultas médicas e odontológicas, coleta de exames laboratoriais, aplicação de vacinas e pré-natal.

A iniciativa amplia ainda os recursos mensais a municípios que estenderem o horário de funcionamento das unidades de saúde para o período da noite, além de permanecerem de portas abertas durante o horário de almoço e, opcionalmente, aos fins de semana.

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!