Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

CHUVA NEM EM SONHO

Manhã fresca engana campo-grandense, e máxima do dia pode passar de 40ºC

Mato Grosso do sul está sob alerta de onda de calor e umidade baixa para os próximos 5 dias
04/10/2020 09:40 - Rodrigo Almeida


Manhã amena pode enganar o campo grandense mais desavisado. Apesar de marcar 23 graus no amanhecer de domingo (4), a máxima na Capital deve ser próximo a 40°C.

De acordo com o Instituo Nacional de Meteorologia (Inmet), Campo Grande deve manter a temperatura máxima acima da marca por, pelo menos, mais 5 dias.

O pico deve ser na terça e quarta-feira com máxima de 45°C. O pior de tudo é a previsão de que a umidade mínima pode ficar em torno de 10%, altamente prejudicial à saúde, como apontam especialistas.

O próprio Inmet emite alertas de baixa umidade e altas temperaturas para o período de 3 a 5 dias. O alerta de onda de calor se iniciou ontem e prevê temperaturas máximas 5°C acima da média histórica do mês.

Este último aviso vale para toda a região norte de Mato Grosso do Sul, englobando o Pantanal, que sofre com as queimadas por mais de 3 meses, até a região de Três Lagoas.

Juntamente às previsões, o Inmet aconselha não sair de casa entra as 10h até as 16h, evitar exercícios físicos nessa janela de tempo, tomar muita água e evitar exposição ao sol nesse intervalos mais quentes e secos.

Dentre as temperaturas mais altas registradas nesse sábado (3), Água Clara foi a Campeã, segundo levantamento do instituto atingindo 43,8ºC. Corumbá, o município que segundo o Ibama Prevfogo é o mais atingido por queimadas, ficou em 14º lugar, com máxima de 42.1°C.

 
 

Felpuda


Ex-petista de quatro costados, que acabou se aboletando em outro partido já há algum tempo, decidiu se submeter mais uma vez às urnas na tentativa de voltar a comandar cidade do interior de Mato Grosso do Sul. O eleitorado não botou fé e decidiu reeleger o atual prefeito.

Agora, há quem diga que o dito-cujo, que é fã de Carnaval, já pode ir preparando sua fantasia: “palhaço das perdidas ilusões”. Ô maldade!