Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

FENÔMENO RARO

Ocultação de Marte pela Lua poderá ser vista em parte de Mato Grosso do Sul

Fenômeno raro será visto a olho nu na madrugada de domingo em poucas partes do Mundo
07/08/2020 15:31 - Glaucea Vaccari


Alguns municípios de Mato Grosso do Sul terão o privilégio de ver a olho nu a ocultação de Marte pela Lua, na madrugada deste domingo (9).

O fenômeno raro será visto em poucas áreas do Brasil e do Mundo e a visualização só será possível porque a Lua estará com alto grau de iluminação.

Conforme astrônomos, os horários de observação dependem da localização das pessoas, mas a recomendação é acompanhar o movimento aparente de Marte a partir de 1h, quando o planeta já está perto da Lua.

No Estado, municípios das faixas leste e alguns do sul serão os privilegiados. É importante estar atento ao céu, porque o evento dura pouco mais de um minuto.  

Tempo seco que predomina sobre o Estado, com poucas nuvens, é a condição perfeita para observação do fenômeno, que deverá ser visto apenas desta vez no ano.

 
 

Professor e astrônomo Marcos Calil explicou ao Climatempo que, quando observado da Terra, durante o momento em que a Lua irá passar à frente de Marte, somente os observadores localizados no extremo leste do Mato Grosso do Sul, ao sul do estado do Rio de Janeiro, e nos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul poderão contemplar esse fenômeno.

Para os demais, haverá transmissão ao vivo a partir de 4h30, no canal do Youtube do professor.

Apesar de ser possível de ver a olho nu, a observação é melhor se as pessoas tiverem um telescópio.

Outra ocultação será no dia 6 de setembro, mas a Lua estará cheia e o excesso de brilho vai dificultar que seja possível ver a olho nu. Em outubro, o último fenômeno do ano só poderá ser observado no litoral brasileiro.

 
 

Felpuda


A futura composição  dos 29 vereadores  em Campo Grande poderá ser diferente  da que foi oficializada, segundo o que  se tem ouvido,  com certa frequência, nas rodinhas de conversas dos meios políticos.  

Nova distribuição  das cadeiras poderá ocorrer e, assim, quem está prestes a entrar com pompa e circunstância poderá nem passar pela porta de entrada  e tomar posse de cadeira  para chamar de sua.  

O caldeirão está fervendo.