Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Máscaras serão obrigatórias em Campo Grande a partir de sexta-feira

População terá que usar máscara em locais públicos
16/06/2020 17:36 - Fábio Oruê


Decreto obrigará o uso de máscaras pela população a partir de sexta-feira (19), em Campo Grande. O anúncio foi feito nesta terça-feira (16) pelo prefeito Marcos Trad (PSD), em transmissão vivo. 

Segundo ele, o decreto seguirá uma recomendação do Ministério Público (MPMS), com apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MS). “Deve sair amanhã ou quinta-feira”, disse sobre a publicação do decreto. 

Com isso, os campo-grandenses terão que circular usando máscara pela cidade. Conforme Trad, o decreto está sendo redigido pelo MPMS, OAB, Executivo Municipal e Câmara Municipal. 

Na recomendação para a Prefeitura, expedida pela Promotora de Justiça Filomena Aparecida Depólito Fluminhan, titular da 32ª Promotoria de Justiça da Saúde Pública, o item de proteção deve ser usado em todos os espaços abertos ao público, vias públicas, transporte coletivo e estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços na Capital.

Trad disse que, além do MPMS, muitas pessoas entraram em contato com ele pedindo que a obrigatoriedade seja estendida para além do transporte coletivo, como forma de prevenção ao contágio do coronavírus.

Porém, a prefeitura tinha uma problemática: não tinha condições de fornecer máscaras para toda a população, um dos pontos que poderiam ser questionados na Justiça. 

Nas ruas, mesmo com 784 registros da Covid-19 na Capital, de acordo com Boletim Epidemiológico desta terça-feira (16), a população circula em massa pelo centro da cidade, grande parte sem máscaras.

 
 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.