Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

GLOBAL

Brasil tem 2º maior número de curados da Covid-19 no mundo

Site monitora avanço da pandemia com base em dados oficiais
01/06/2020 14:33 - Ricardo Campos Jr


O Brasil é o segundo país do globo com mais pacientes curados da Covid-19. O ranking dos recuperados é atualizado diariamente pelo site Worldometers com base nos dados oficiais divulgados pelos governos das nações.

De acordo com os dados, já são 206.555 sobreviventes do novo coronavírus, quantidade que perde somente para os Estados Unidos, que já bateram a marca de 600 mil curados.

A Espanha está na terceira colocação da lista com 196.958 pacientes que já tiveram alta. Em todos esses casos, o número se refere tanto aos que precisaram ficar internados em algum momento quanto os que cumpriram a quarentena em casa e já se viram livres dos sintomas. 

 

Em números absolutos, o Brasil tem 514.992 infectados. Contudo, como é óbvio que países maiores e mais populosos terão mais casos, o site também mede a incidência da doença para cada milhão de pessoas, para equilibrar os dados e verificar onde o contágio está mais acelerado. 

Nesse ranking, o País está em 39º lugar com 2.424 nessa proporção, atrás da França (2.894), Itália (3.856) e Reino Unido (4.049). O topo é ocupado pelo Qatar, onde a doença contaminou 20.312 pessoas a cada milhão.

Levando em consideração os casos das últimas 24 horas, o Brasil é o 38º a nível mundial. A Itália e Portugal tiveram 200 novos testes positivos em um dia. A Bolívia registrou 390 novos pacientes, os Estados Unidos confirmaram mais 6.134 e a Russia está em primeiro nessa lista com mais de nove mil pacientes recentes.

O Wolrdometers aponta que o país já teve 514.992 casos da Covid-19 até o momento. Desse total, 206.555 evoluíram para cura, 29.341 não sobreviveram e 279.096 ainda são considerados ativos, dos quais 270.778 não são considerados graves, o que resulta em 97%. Outros 8.318 pacientes estão na lista de casos críticos.

Em Campo Grande, conforme dados da Prefeitura Municipal disponíveis na internet, já são 299 casos confirmados, dos quais 228 já se curaram da doença, o que resulta em 76%. 

MATO GROSSO DO SUL

No Estado, a preocupação recai sobre o contágio no interior. Boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (1º) revela que já são 1.568 pacientes infectados com o novo coronavírus, dos quais 306 estão em Dourados.

A cidade teve um surto que começou dentro de um frigorífico da cidade. Especialistas ouvidos pelo Correio do Estado na semana passada alertaram para o fato de que se essa situação não fosse controlada imediatamente, todo o aparente controle registrado na Capital poderia ir por água abaixo. 

Guia Lopes da Laguna teve uma situação parecida e já soma 230 casos em um curto período de tempo.

Existem 60 pacientes internados no Estado, mais da metade no interior. Desse montante, 12 estão em leitos de Unidade de Terapia Intensiva, oito no Sistema Único de Saúde (SUS) e quatro na rede particular.

Outros 48 estão hospitalizados, mas sem gravidade, dos quais 14 são atendidos pelo poder público e 34 em unidades privadas.

Mato Grosso do Sul soma 532 curados da Covid-19 e 952 testaram positivo, mas se recuperam em casa dos sintomas. Até o momento já foram notificados 11.883 casos suspeitos, dos quais 8.970 foram descartados pelas autoridades da Saúde porque os exames deram negativo.

O Laboratório Central do Estado é o responsável por coordenar e jogar no sistema os resultados das análises das amostras e até o momento, existem 465 que ainda estão com resultado pendente.

Até o momento houve 20 mortes causadas pelo novo coronavírus no Estado. No sábado, um boliviano que não morava em território nacional não resistiu aos sintomas, mas por ser estrangeiro, não entrou nas estatísticas oficiais. 

As condições de saúde preexistentes, chamadas comorbidades, são fatores de risco para o agravamento da Covid-19. Com base em dados de acompanhamento, pessoas com outras doenças têm fortes probabilidades de terem o seu quadro agravado, aumentando também as possibilidades de morte. Conforme dados da SES, das 20 mortes ocorridas no Estado, apenas dois pacientes não apresentavam outras debilidades. Os dois eram de Dourados.

Também têm casos positivos Três Lagoas (140),

Fátima do Sul (69), Douradina (62), Rio Brilhante (54),

Bonito (46), Itaporã (45),

Jardim (33), Ponta Porã (31),

Corumbá (29), Vicentina (26),

Chapadão do Sul (19), Brasilândia (15), Naviraí (13), Sonora (13), Ladário (11), Nova Andradina (11), Ribas do Rio Pardo (11), Bataguassu (10),

Coxim (7), Glória de Dourados (7), Amambai (6), Batayporã (6), Paranaíba (6), São Gabriel do Oeste (7), Deodápolis (4), Sidrolândia (4), Caarapó (3), Mundo Novo (3), Paraíso das Águas (3), Água Clara (2), Bela Vista (2), Camapuã (2), Alcinópolis (1), Anastácio (1), Costa Rica (1), Itaquiraí (1), Ivinhema (1), Jateí (1), Maracaju (1), Miranda (1), Nova Alvorada do Sul (1), Paranhos (1), Rio Verde de Mato Grosso (1), Selvíria (1), Tacuru (1) e Taquarussu (1).

Mato Grosso do Sul ainda mantém baixa incidência da Covid-19 em comparação com outros estados, mas ainda assim, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) mantém preocupação com relação às aglomerações, tanto que tem reforçado nas transmissões online diárias a necessidade de que as pessoas fiquem em casa e evitem ao máximo ir às ruas.

Especialistas afirmam que outras medidas, como a montagem de barreiras sanitárias, testagem em massa através de drive-thrus montados nas principais cidades do Estado e a suspensão das aulas também ajudaram, e muito, a controlar a disseminação do novo coronavírus especialmente na Capital. 

Hoje começaram a funcionar blitz nos terminais de transbordo da cidade, com aferição da temperatura e entrevistas com os passageiros no intuito de identificar casos suspeitos.

O município chegou a montar túneis de desinfecção em alguns terminais, mas desistiu da ideia depois que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) disse que o ozônio, material borrifado nas pessoas, poderia ser prejudicial à saúde. 

Mesmo sem cogitar medidas mais severas, o prefeito Marcos Trad Filho (PSD) disse hoje pela manhã que as pessoas que têm violado o isolamento social são adultas e têm consciência de seus atos.

Campo Grande registrou taxa de isolamento de 45,6% no último final de semana do mês de maio. Foi a penúltima capital brasileira que menos respeitou a medida de biossegurança nos últimos dois dias, só perdeu para Goiânia.

 Leito de UTI da Covid-19 em Mato Grosso do Sul

 
 

Felpuda


Falatório e atitude de membro da família acenderam a luz vermelha no “QG” de candidato, pois poderão causar muitos estragos. 

A tropa de choque de defensores do candidato a prefeito já foi colocada em campo e só falta falar que os genes de ambos são diferentes. 

E com relação ao dito-cujo, sabe-se que deverá ser orientado a “baixar a bola” nos próximos dias, mais precisamente até o término da campanha eleitoral.

Afinal...