Clique aqui e veja as últimas notícias!

UTI

Covid-19: Mato Grosso do Sul começa a receber pacientes de Rondônia

Governo disponibilizou leitos de UTI no Hospital Regional para pacientes de Rondônia, que está em colapso
29/01/2021 11:37 - Glaucea Vaccari


Mato Grosso do Sul começa a receber pacientes com Covid-19 transferidos do estado de Rondônia nesta sexta-feira (29).  

Ontem, o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, informou o governo disponibilizou 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no Hospital Regional, para pacientes de Rondônio, onde o sistema está em colapso.

Últimas notícias

O primeiro paciente que virá do estado do norte do País é um homem de 61 anos, que começou a ter sintomas no dia 12 de janeiro.

Ele apresentou quadro de tosse,  odinofagia, mialgia, anosmia e ageusia iniciado. No dia 20, o quadro evoluiu para dispneia.

O paciente recebeu atendimento inicial no Hospital Municipal de Ji-Paraná (RO). No entanto, como ele precisa de UTI, houve o pedido de transferência para um leito disponibilizado por Mato Grosso do Sul.

A transferência foi autorizada pela Central de Regulação de Campo noite de quinta-feira (28).

Outros dois pedidos de transferência de pacientes foram feitos pela Central de Regulação de Rondônia, sendo duas pacientes mulheres. No entanto, as famílias não concordaram com a transferência e as solicitações foram canceladas.  

Os leitos continuam disponíveis e, segundo o governo, há possibilidade de novas transferências interestaduais para o Hospital Regional.

“Nós entendemos que o momento é de solidariedade. Nós não nos furtaremos de ajudar nossos irmãos do Norte do país, principalmente agora, neste momento de colapso em Rondônia”, disse Resende, em live realizada ontem.

Rondônia

Rondônia tem passado por novo pico da doença e janeiro é o mês de maior registro de Covid-19. 

Coforme o último boletim divulgado, até essa quinta-feira (28), são 121.975 casos confirmados e 2.192 mortes pela doença no Estado. Do total, 19.281 são casos ativos.

A capital, Porto Velho, é a que apresenta maior número de contaminados pela doença.

O sistema de saúde do estado está em colapso e apresenta 100% de taxa de ocupação de leitos de UTI, com pacientes têm sido transferidos para outras unidades da federação.

A aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) é usada para fazer o translado dos pacientes (de quadro clínico leve a moderado). Ela é equipada com materiais necessários, como: ventiladores, aspiradores, desfibriladores, oxigênio, entre outros importantes.