Clique aqui e veja as últimas notícias!

CORONAVÍRUS

Mato Grosso do Sul ultrapassa 2,5 mil mortes por Covid-19

De ontem para hoje, foram registrados 1.186 novos casos e 25 óbitos peça doença
08/01/2021 12:04 - Naiara Camargo


De acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES) de hoje (8), o Estado já tem 141.649 casos confirmados de Covid-19 e 2.511 óbitos pela doença. 

Apenas nas últimas 24 horas foram registrados 1.186 novos casos e 25 mortes. Encontram-se isolados em casa 12.095 doentes. Recuperados totalizam em 126.466. 

A média móvel de casos é de 985,6 e a taxa de letalidade continua preocupante: está em 1,8.

Há 577 pessoas internadas, sendo 292 em leitos clínicos (181 público; 111 privado) e 285 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) (196 público; 89 privado).

Últimas notícias

Campo Grande registrou de ontem para hoje 429 novos casos; Dourados 190; Corumbá 48; Três Lagoas 41; Ponta Porã 28; Maracaju 27; Ivinhema 25; Chapadão do Sul 22; Naviraí 22; Nova Andradina 20 e Sete Quedas também 20.

As cidades que apresentara mortes nas últimas 24 horas são Campo Grande, Corumbá, Naviraí, Dourados, Itaporã, Miranda, Eldorado, Fátima do Sul, Mundo Novo, Amambaí, Aquidauana e Anastácio.

“Pedimos à Deus bênçãos de resignação à todos os familiares que perderam seus entes queridos”, clama Christinne Maymone, secretária adjunta da saúde.

Panorama da Covid-19 no Brasil

Ontem (7), o Brasil atingiu a marca de 200 mil pessoas mortas pela Covid-19. Até o momento, já foram registrados 200.498 óbitos. É o segundo maior número de mortes em todo o mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos.

O país já tem 7.961.673 pessoas infectadas desde o início da pandemia. Só de ontem para hoje, foram 87.843 novos casos.

A região sudeste é a que mais preocupa tanto em casos, quanto em mortes. A região já possui 2.798.372 casos confirmados e 91.685 óbitos até ontem (7), às 19h.

A região norte é a que tem menor número de casos (880.045). A região Centro-Oeste é a que possui menor número de mortes (18.305), desde o início da pandemia.

Panorama da Covid-19 no mundo

Já são 88.076.175 casos confirmados e 1.898.983 de mortes por Covid-19 em todo o mundo. A situação é pior nos Estados Unidos, que já ultrapassou 21 milhões de casos e 365 mil óbitos. 

A Índia vem em segundo lugar com o pior número de casos, que já são 10.413.417. Em terceiro, o Brasil. 

O país europeu mais afetado pela pandemia foi o Reino Unido, com 2.889.419 casos e 78.508 óbitos desde o início da pandemia.

O país com menor número de casos é Saara Ocidental (10), localizado na África. 

Butão, Cambodja, Seychelles, São Vicente e Granadinas, Granada, Aland, Dominica, Vaticano e Groenlândia são alguns dos países que não registraram nenhuma morte.

Medidas Restritivas 

Com o objetivo de conter a proliferação do novo coronavírus e estimular o isolamento social, uma série de medidas foi tomada na capital:

  • Estabelecimentos devem funcionar com lotação máxima de 40% de sua capacidade;
  • O uso de máscara é obrigatório em espaços públicos;
  • Toque de recolher das 22h às 5h;
  • Festas e eventos devem respeitar a lotação máxima de 40%, e, ainda, ter no máximo 80 pessoas;
  • Comércio pode funcionar das 8h às 21h;
  • Shoppings podem funcionar das 10h às 22h;
  • Passe do estudante continua suspenso;
  • Passe do idoso funciona das 9h às 16h diariamente e
  • Transporte coletivo pode funcionar com 70% da capacidade máxima e funciona das 5h às 23h.

“Quem está saindo, festando, frequentando boates, deixando de usar máscara, pode levar o vírus para sua casa e vai ser responsável pela morte de seus familiares, principalmente dos seus pais e dos seus avós ou das pessoas mais idosas que estão em suas casas", alertou Geraldo Resende, secretário de Estado de Saúde, em suas transmissões. 

Esperança 

Vários países já começaram a vacinação contra a Covid-19. Alemanha, Reino Unido, Argentina, Chile, Canadá, França, Estados Unidos, Grécia, Itália e México são alguns deles.

Há diversas vacinas aprovadas em todo o mundo. Moderna, Pfizer- BioTech, Coronavac e Sputinik V são algumas delas. 

Milhões de vacinas já chegaram no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos. Vacinação está prevista para começar em 25 de janeiro na capital paulista.

“Viva o sus, viva a vacina e viva a nossa esperança que poderemos modificar o ano de 2021”, celebra a secretária adjunta de saúde.

Geraldo afirma que faltam poucos dias para que a população seja vacinada. A vacinação deve começar no dia 20 deste mês. “Final de janeiro e início fevereiro temos a perspectiva de começar a fazer a vacinação”. 

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB) disse no último dia 8 que o Estado já tem recurso disponível para comprar vacinas contra a Covid-19 e imunizar a população sul-mato-grossense.

Marcos Trad, prefeito da capital, afirmou que Campo Grande, São Paulo e Rio de Janeiro serão as primeiras cidades a receber a vacina da Coronavac. 

Mato Grosso do Sul contará com o apoio da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros para distribuir as vacinas pelo Estado. Geraldo diz criar um plano para que em 48 horas, todas as vacinas estejam nos 79 municípios. 

O governo do Estado já possui e abriu licitação para compra de mais 6 milhões de agulhas e 340 mil seringas.

“Não vamos descansar sábados, domingos, feriados. Vamos trabalhar incessantemente para ter sucesso nessa batalha final que é aguardada por tanta gente”, disse o secretário.

Sintomas do novo coronavírus

Caso o cidadão apresente os seguintes sintomas, é possível que ele esteja infectado pelo vírus da Covid-19

  • Febre
  • Tosse seca
  • Perda do olfato
  • Perda do paladar
  • Falta de ar
  • Dificuldade para respirar
  • Dor ou pressão do peito

Orientações

A SES afirma que o isolamento social; o uso de máscara e álcool gel e a higienização das mãos com água e sabão são medidas imprescindíveis para conter a propagação do novo coronavírus.

Pessoas que apresentarem febre, tosse seca ou dor de garganta devem permanecer em isolamento por 14 dias e procurar uma unidade básica de saúde mais próxima.

“Use máscara e mantenha a higienização das mãos”, é o que Geraldo clama todos os dias aos sul-mato-grossenses.

“Não temos leitos, não temos fisioterapeutas suficientes, precisamos contar com a consciência da população”, apela. 

“Você só pode estar em locais que você tem a garantia de estar a 1,5 de uma pessoa, com máscara e com higienização das mãos. Nós não falamos mais de outra coisa”, afirma Christinne.

Assine o Correio do Estado