Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Mato Grosso do Sul ultrapassa marca de 50 mil casos e 900 mortes por Covid-19

Secretário criticou prefeitos que estão flexibilizando atividades enquanto doença segue aumentando
02/09/2020 11:01 - Adriel Mattos


Mato Grosso do Sul ultrapassou nesta quarta-feira (2) a marca de 50 mil casos confirmados e 900 mortes por Covid-19.  

Durante transmissão ao vivo do Governo do Estado na rede social Facebook, o secretário de estado de Saúde, Geraldo Resende, demonstrou preocupação com o aumento de casos em Dourados.

Nesta semana, a prefeitura da cidade anunciou que está enfrentando uma segunda onda da pandemia.

Resende criticou novamente prefeitos que estão flexibilizando as atividades econômicas enquanto o Estado está longe de ver a diminuição das confirmações.

“Estamos vendo um ‘liberou geral’ dos municípios, contrariando as recomendações do Prosseguir [Programa de Saúde e Segurança da Economia]. É claro que essas decisões são de responsabilidade das prefeituras”, comentou.

Ontem, terça-feira (1º), o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), autorizou a realização de partidas de futebol amador e apresentação de bandas em bares e restaurantes.

 
 

DADOS DO DIA

Hoje, Mato Grosso do Sul chegou a 50.645 casos. Entre ontem e hoje, mais 825 casos foram confirmados.  

Desses novos casos, 356 foram registrados em Campo Grande, 60 em Dourados, 54 em Miranda, 33 em Corumbá e 25 em Rio Brilhante e Três Lagoas, cada uma.

Mais 264 pessoas se recuperaram da Covid-19, totalizando 41.815. Estão internadas 545 pessoas, sendo 313 em leitos clínicos e 242 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Portanto, em 24 horas, 17 pessoas receberam alta no Estado.

Há ainda dez pacientes de outros estados sendo tratados em Mato Grosso do Sul, mas não contabilizados oficialmente pela SES.

Considerando o total geral de leitos e internações por outras doenças, a macrorregião de Campo Grande está com 72% dos leitos ocupados. A macrorregião de Dourados também está com 72% da capacidade ocupada.

A região de Corumbá está com 67% de ocupação. E a macrorregião de Três Lagoas tem 44% de leitos ocupados.  

Nas últimas 24 horas, foram contabilizadas 14 mortes causadas pela doença. Em 26 de agosto, um óbito ocorreu em Nova Andradina.

No dia 30 de agosto, um óbito foi registrado em Tacuru e outro em Campo Grande. No dia 31 de agosto, uma morte ocorreu em Aparecida do Taboado.

E ontem, Corumbá, Cassilândia e Aparecida do Taboado registraram uma morte cada. Na Capital, foram duas e Dourados também duas. O Estado já tem 903 mortes pela doença.  

 

Felpuda


Questão de família acabou descambando para o lado da política, e a confusão já é do conhecimento público. 

A queda de braço tem como foco a troca de apoio político que, de um, foi para outro. Sem contar as ameaças de denúncia da figura central do imbróglio. 

A continuar assim, há quem diga que nenhum dos dois candidatos a vereador envolvidos na história conseguirá ser eleito. Barraco é pouco!