Cidades

13 SEGUNDOS

McGregor cumpre promessa e derruba José Aldo

McGregor cumpre promessa e derruba José Aldo

GLOBOESPORTE

13/12/2015 - 07h31
Continue lendo...

Conor McGregor falou, falou e falou mais um pouco. E cumpriu: o irlandês fez jus à fama de “vidente” ao destronar José Aldo e, agora de fato, se consagrar como “rei” dos pesos-penas do UFC. O “Notório” encerrou o reinado do brasileiro como prometeu, ainda no primeiro round do evento principal do UFC 194, neste sábado, em Las Vegas. E só precisou de 13 segundos para tal, um recorde em lutas valendo cinturão no Ultimate.

Para sua luta mais aguardada do ano, o UFC preparou uma festança. Apagou as luzes, desenrolou telas brancas para exibir os melhores momentos de McGregor e projetar as cores da bandeira irlandesa. Quando o “Notório” surgiu no telão, com um sorriso maníaco, seus compatriotas começaram sua típica cantoria.

As mesmas telas exibiram imagens de José Aldo fazendo sinal pedindo silêncio, e derrotando seus desafiantes no UFC. A bandeira brasileira coloriu a tela e, quando o manauara surgiu no túnel, recebeu uma sonora vaia, logo substituída pelos cantos de “Olê, olê, olê, olê”. Os dois não tocaram luvas, armando o cenário para a épica batalha.

Quando John McCarthy autorizou o início, os dois se encontraram no centro. McGregor só precisou de dois golpes. Um direto de esquerda passou longe. O cruzado de esquerda, quando Aldo armava o seu próprio cruzado, pegou no botão. O brasileiro caiu duro no chão, e o irlandês ainda deu um toque na cabeça para garantir a vitória. McCarthy rapidamente interveio, e, num piscar de olhos, estava encerrado o reinado de José Aldo.

- Ninguém aguenta aquele golpe de esquerda. Ele (Aldo) é poderoso e rápido, mas precisão bate poder, e timing bate velocidade. Eu sinto pelo José, ele foi um grande campeão, ele merecia durar mais tempo, mas precisão bate o poder, e timing bate a velocidade. É só isso que é preciso. Ninguém aguenta essa mão esquerda - disse McGregor após receber o cinturão.

Desolado, José Aldo sentou no córner e chorou. Chamado para dar sua entrevista pós-luta, ergueu a cabeça, reconheceu a derrota e pediu nova oportunidade contra o rival.

- Ele jogou um direto no meu peito, eu esperava isso, e quando eu fui atacá-lo, ele acertou um bom direto, foi isso. Acho que depois dessa luta, a gente tem que partir para uma revanche - pediu José Aldo, com um corte no nariz. Ele voltou a negar que as incessantes provocações de McGregor por toda a preparação impactaram a luta e prometeu voltar mais forte. 

- Não afetou em nada, ele pode ter falado o que for, eu nunca caio em provocação nenhuma. Ele foi feliz hoje, acertou um bom golpe. Temos que partir para uma revanche, na qual vou estar muito melhor preparado para retomar o que é meu.

CARD PRINCIPAL
Conor McGregor venceu José Aldo por nocaute aos 13s do R1 
Luke Rockhold venceu Chris Weidman por nocaute técnico aos 3m12s do R4 
Yoel Romero venceu Ronaldo Jacaré por decisão dividida (29-27, 29-28, 29-28).
Demian Maia venceu Gunnar Nelson por decisão unânime (30-26, 30-25, 30-25).
Max Holloway venceu Jeremy Stephens por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28).

CARD PRELIMINAR 
Urijah Faber venceu Frankie Saenz por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)
Tecia Torres venceu Jocelyn Jones-Lybarger por decisão unânime (triplo 30-27)
Warlley Alves venceu Colby Covington com uma guilhotina aos 1m26s do R1.
Léo Santos venceu Kevin Lee por nocaute técnico aos 3m26s do R1.
Magomed Mustafaev venceu Joe Proctor por nocaute técnico aos 1m54s do R2.
Yancy Medeiros venceu John Makdessi por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28).
Court McGee venceu Márcio Lyoto por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)

CORUMBÁ

Homem abandona cachorro e é indiciado pela polícia; vídeo

Abandono é considerado crime desde 1998, com pena aumentada em 2020, prevendo reclusão de dois a cinco anos, além de multa e proibição de guarda

23/06/2024 11h32

Imagens despertaram atenção das autoridades locais que se empenham na resolução desse caso

Imagens despertaram atenção das autoridades locais que se empenham na resolução desse caso Reprodução/PCMS

Continue Lendo...

Imagens, que mostram o desespero de um animal de estimação ao ser abandonado, ajudaram a polícia sul-mato-grossense a localizar um homem acusado de abandonar o cachorro em uma rotatória no centro de Corumbá, distante cerca de 425,7 km de Campo Grande. 

Na Cidade Branca, as imagens mostram um Volkswagen cinza em manobra cruzando uma rotatória de Corumbá, sendo que, ao lado do veículo, um cachorro branco com manchas pretas nas costas, cabeça e cauda, tenta desesperadamente voltar para o carro de seu dono. 

Conforme a Polícia Civil, as imagens, classificadas como "chocantes", despertaram a atenção das autoridades locais que se empenham na resolução desse caso. 

Isso porque, através das redes sociais, os vídeos do abandono atingiram aproximadamente 30 mil visualizações após as divulgações, apontam as autoridades locais. 

Abaixo, você confere as imagens feitas do interior de um veículo que trafegava atrás do Volkswagen cinza, que inclusive ajudaram a polícia a localizar o suspeito.

Crime

Através do trabalho da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Corumbá, foi iniciada a investigação para identificar o responsável pelo ato de crueldade, que será indiciado pelo crime de maus-tratos. 

Com a revolta dos moradores locais, a população tem se mobilizado em busca de "justiça e punição para o autor do abandono", expõe a PC em nota, sendo que as Organizações Não Governamentais (ONGs) de Corumbá colaboram com a polícia para o resgate do animal. 

Importante ressaltar a Lei Federal 9.605, que há mais de 25 anos, desde 1998, classifica como crime a prática do abandono de animais. 

Inclusive o aumento da pena por essa prática, fixado em reclusão de dois a cinco anos - além de multa e proibição de guarda - foi aprovado e está em vigor há cerca de quatro anos, pela Lei Federal 14.064.

Em Campo Grande, pelo menos desde 2005 a cidade tentar legislar sobre a causa, e por meados de  2008 a Capital já buscava regulamentar a chamada posse responsável, que começou como forma de incentivar a castração de animais domésticos, para combater a proliferação de doenças transmissíveis de animais ao homem (zoonoses).

Em 2020 alguns dispositivos foram alterados e a Lei Complementar N°392, do então prefeito Marquinhos Trad, chegou a prever multa de até R$ 3,3 mil se comprovados maus-tratos animais. 

Assine o Correio do Estado

DENGUE

Vacinas a vencer devem ir a outras cidades ou dadas para público de 4 a 59 anos

Campo Grande registrou sua primeira morte por dengue ainda no dia 15 de junho, sendo que até o dia 06 deste mês quatro óbitos pela doença já tinham sido confirmados em MS

23/06/2024 09h29

De acordo com da pasta, essa trata-se de uma

De acordo com da pasta, essa trata-se de uma "estratégia temporária" Marcelo Victor/Correio do Estado

Continue Lendo...

Nota técnica divulgada pelo Ministério da Saúde informa que doses da vacina da dengue, com o prazo próximo ao vencimento entre junho e julho, devem ser remanejadas para cidades ou usadas para ampliar a faixa etária atendida.

De acordo com da pasta, essa trata-se de uma "estratégia temporária", fornecendo as seguintes orientações aos Executivos: 

Estados que tenham municípios que ainda não foram contemplados com vacina devem, preferencialmente, remanejar doses próximas ao vencimento para esses territórios. 

Já nos Estados em que todas as cidades tenham sido contempladas, essas doses podem ser aplicadas em todas as pessoas de 6 a 16 anos. 

Importante esclarecer, conforme Organização Mundial da Saúde (OMS), que essa é faixa etária recomendada para a vacina Qdenga, da Takeda, aplicada no território nacional. 

Em caso de necessidade de ampliação da faixa etária vacinada, a idade recomendada é dos 4 aos 59 anos, conforme a bula da vacina no Brasil.

Apontamentos

Conforme o Ministério, a estratégia definida por cada ente federativo necessariamente precisa ser informada, para a garantia da segunda dose dessas pessoas.

Também, a pasta diz que comprou todas as doses oferecidas pela farmacêutica japonesa, entretanto, como há limitação, foi definido que, neste ano, seriam vacinadas apenas crianças de 10 a 14 anos em 521 municípios.

O Ministério da Saúde afirma, dentro da faixa orientada pela OMS, que esse grupo concentra o maior número de hospitalizações

Vale lembrar que essa não é a primeira vez em 2024 que a pasta faz recomendação do tipo, já que as doses que venciam em abril também passaram por remanejamento. 

O Brasil enfrenta a pior epidemia de dengue da história, sendo mais de 6 milhões de casos prováveis registrados e mais de 4 mil mortes, conforme dados do painel de dados da pasta da Saúde.

Campo Grande registrou sua primeira morte pela doença ainda no dia 15 de junho, sendo que até o dia 06 deste mês quatro óbitos pela doença já tinham sido confirmados em Mato Grosso do Sul

Assine o Correio do Estado

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).