Cidades

Estudo

Meninas mais pobres estão menstruando mais cedo

Meninas mais pobres estão menstruando mais cedo

Laís Camargo

01/06/2011 - 05h00
Continue lendo...

Em estudo de longo prazo com 90 mil mulheres inglesas, concluiu-se que meninas de nível econômico mais baixo têm maiores chances de começar a menstruar mais cedo, o que aumenta os riscos de que desenvolvam câncer de mama. 

O objetivo da pesquisa é investigar que fatores genéticos, ambientais e outros relativos a estilos de vida, estariam associados ao câncer.

O estudo, intitulado Breakthrough Generations Study, iniciativa da entidade britânica de fomento a pesquisas Breakthrough Breast Cancer, terá a duração de 40 anos. Alguns dos resultados foram publicados na revista científica Paediatric and Perinatal Epidemiology.

Eles indicam que meninas mais pobres, com dietas alimentares também mais pobres, tendem a menstruar pela primeira vez por volta dos 12,1 anos de idade, em comparação com meninas mais ricas, que tendem a ter sua primeira menstruação aos 12,5 anos. O risco de câncer entre as meninas mais pobres seria maior porque elas estariam produzindo o hormônio estrogênio durante mais tempo.

Além da idade da primeira menstruação, outros fatores que, acredita-se, estariam associados ao câncer de mama, seriam a idade da mulher, consumo de álcool, peso, uso de terapias de reposição hormonal e da pílula anticoncepcional.

Queda progressiva

No início do século 20, a primeira menstruação em mulheres britânicas ocorria, em média, aos 13,5 anos de idade. Por volta da década 40, a média caiu para 12,5 anos. Houve poucas mudanças nas quatro décadas subsequentes. No final da década de 1980, a média caiu novamente, para os 12,3 anos.

A idade da primeira mentruação está vinculada ao peso da menina. Portanto, o aumento nos índices de crianças obesas na Grã-Bretanha, particularmente em classes sócio-econômicas mais baixas, poderia talvez ajudar a explicar a mudança. No passado, meninas de nível sócio-econômico mais alto, com dietas mais ricas e peso maior, tendiam a menstruar mais cedo.

"Não sabemos as razões por trás da queda na idade da primeira menstruação, mas alterações na dieta podem ter cumprido algum papel", disse a autora do estudo, Danielle Morris, do Institute of Cancer Research, no condado de Surrey, Inglaterra.

"Essa queda é importante porque a idade na qual uma menina começa a menstruar pode influenciar suas chances de desenvover câncer de mama mais tarde".

Efeito estrogênio

Estudos anteriores demonstraram que o hormônio feminino estrogênio está associado ao crescimento de tumores nas mamas. Meninas que menstruam mais cedo tendem a sofrer maior exposição ao hormônio mesmo quando deixam de menstruar, explicou a pediatra Tabitha Randall, do Nottingham Children's Hospital, em Nottingham, Inglaterra.

"As meninas que começam a menstruar mais cedo estão produzindo estrogênio por períodos mais longo de tempo", disse Randall. "E embora mulheres que começam a menstruar antes normalmente deixam de menstruar mais cedo, elas podem começar a usar terapia de reposição hormonal", explicou a pediatra. Níveis de estrogênio no organismo também são influenciados pela dieta e, portanto, peso.

"A dieta é importante porque o tecido adiposo transforma o hormônio masculino em estrogênio", acrescentou Randall.

Hereditariedade

A incidência de câncer de mama na família também aumenta os riscos de que uma mulher desenvolva a doença. Um outro especialista envolvido no Breakthrough Generations Study, Anthony Swerdlow, disse que índices de câncer de mama vêm aumentando na Grã-Breanha.

"Achamos que essas mudanças ocorreram por uma combinação de fatoers que, individualmente, fazem uma pequena diferença".

"A compreensão de como esses fatores influenciam os riscos de uma mulher de desenvolver cãncer de mama pode permitir que desenvolvamos estratégias para prevenir a doença no futuro".

O número de casos de câncer de mama diagnosticados na Grã-Bretanha aumentou 50% nos últimos 25 anos. Segundo estatísticas mais recentes, quase 48 mil novos casos foram identificados em 2008.

Com informações da BBC Brasil

ALFABETIZAÇÃO

Campo Grande lidera menor taxa de analfabetismo no Mato Grosso do Sul

O maior índice registrado foi no município de Tacuru com 84%

17/05/2024 18h50

Campo Grande tem quase 100% da população alfabetizada

Campo Grande tem quase 100% da população alfabetizada Divulgação

Continue Lendo...

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (17), um panorama com base no Censo Demográfico de 2022 batizado de "Alfabetização: Resultados do universo", indicando que 97,1% da população de Campo Grande é alfabetizada, essa porcentagem coloca a cidade em 1° lugar no ranking dos municípios de Mato Grosso do Sul.

Com base nos panoramas divulgados pelo GOV.BR, a Capital fechou o Censo 2022, com 692.545 pessoas acima de 15 anos alfabetizadas. Já o menor índice registrado foi no município de Tacuru com 6511 (84%).

Confira a lista completa da taxa de alfabetização nos municípios de MS:

Outros recortes

Em análise na situação por gênero, o grupo feminino aparece em primeiro lugar com 365 mil alfabetizadas, enquanto os homens possuem o índice de 327.540.

Entre a população indígena, a alfabetização alcança 3261 dos homens e 3636 das mulheres. Confira abaixo:

Além disso, com taxa de alfabetização entre indígenas registrada em 87,6% para o Censo 2022, nesse indicador específico sobre povos originários Mato Grosso do Sul ficou abaixo da taxa nacional, de 93,0%, na faixa etária de 15 anos ou mais. 

Ainda assim, os números locais mostram melhora, com queda de 8% no indicador de analfabetismo indígena entre 2010 e 2022. 

Importante apontar que sete municípios sul-mato-grossenses alcançaram 100% da taxa de alfabetização de pessoas indígenas, sendo: 

  • Alcinópolis,
  • Aparecida do Taboado,
  • Ladário,
  • Pedro Gomes,
  • Selvíria,
  • Sonora e
  • Taquarussu.

Mato Grosso do Sul 

Conforme o Instituto, MS aparece com 94,6% na taxa de alfabetização, ficando em 7º na posição do ranking nacional. 

Sendo que desde 1872, no primeiro recenseamento do IBGE, o tema "alfabetização" é investigado pelo Instituto, cabe apontar o salto de 83,2% registrado por Mato Grosso do Sul em 1991, para 94,6% no último Censo de 2022. 

Quanto ao recorte de dados estaduais por gênero, os grupos ficam quase empatados, com os índices de alfabetização entre homens marcando 94,7% e o das mulheres 94,5%. 

Em análise, o IBGE aponta uma vantagem feminina até o grupo de 45 a 54 anos, com eles assumindo a partir daí, com a diferença mais "gritante" para elas apontada para a faixa etária entre 25 a 34 anos e de 45 a 54 anos, de 0,6 ponto percentual. 

Nacionalmente, Mato Grosso do Sul ocupa a 8ª e 7ª colocação pelas taxas de alfabetização de mulheres e homens, respctivamente. 

*Colaborou Leonardo Ribeiro

Em investigação

Pré-candidato envolvido na morte de ex-vereador paga fiança de R$ 15 mil e é solto

O crime ocorreu no último dia 8 de maio em uma chácara na BR-163, em Anastácio, após uma discussão entre Dinho vital com Douglas Figueiredo.

17/05/2024 18h30

O pré-candidato à prefeitura de Anastácio, a 137 quilômetros de Campo Grande, Douglas Melo Figueiredo (PSDB)

O pré-candidato à prefeitura de Anastácio, a 137 quilômetros de Campo Grande, Douglas Melo Figueiredo (PSDB) Divulgação/ Redes Sociais

Continue Lendo...

O pré-candidato à prefeitura de Anastácio, a 137 quilômetros de Campo Grande, Douglas Melo Figueiredo (PSDB), acusado de envolvimento na morte do ex-vereador Dinho Vital, no último dia 8 de maio, foi solto na tarde de hoje (17) após pagar fiança de R$ 15 mil.

Douglas foi surpreendido na manhã de hoje pelos agentes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) em sua residência. Os policiais encontraram no local uma pistola e duas carabinas escondidas no imóvel.

O crime aconteceu no último dia 8 de maio, durante uma festa de confraternização em comemoração aos 59 anos do município. Os policiais militares, Sargento Valdeci Alexandre da Silva Ricardo e Cabo Bruno César Malheiros dos Santos, encontram-se à disposição da justiça na Corregedoria da Polícia Militar.

De acordo com a defesa do pré-candidato, o advogado Gustavo Pellicioni entrou com pedido de habeas corpus para conceder a liberdade de Douglas sem pagamento de fiança. 

Durante a tarde de hoje, o Ministério Público havia dado parecer favorável à liberdade  mediante pagamento de fiança. No final da tarde, o Judiciário acatou o pedido e aplicou a multa de R$15 mil.  

Acertando o pagamento, Douglas será solto. De acordo com as investigações, o Ministério Público assumiu o caso e pediu total acesso aos autos. 

Gaeco-MS- Divulgação 


Prisão … 


Na manhã de hoje (17), o ex-prefeito de Anastácio, Douglas Melo Figueiredo (PSDB), foi alvo de uma operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado). 

Conforme as apurações iniciais, o juiz Luciano Pedro Beladelli havia autorizado mandados de busca e apreensão em endereços ligados a Douglas Figueiredo, mas os investigadores acabaram encontrando uma pistola 9mm e um carregador com 14 munições; e duas espingardas, uma de calibre 38 e a outra .22 sem numeração. 

Após o flagrante, o pré-candidato do PSDB foi encaminhado a Delegacia de Polícia Civil de Anastácio, onde prestou depoimento e alegou que as armas apreendidas eram de seu pai falecido. 

No caso dos policiais militares, sargento Valdeci Alexandre da Silva Ricardo e cabo Bruno César Malheiros dos Santos, encontram-se à disposição da justiça na Corregedoria da Polícia Militar. 


O advogado de defesa dos policiais Lucas Arguello, confirmou que os militares se apresentaram espontaneamente. Em nome deles, haviam mandados de prisão temporária, com prazo de 5 dias.  

“Os Policiais Militares apresentaram-se espontaneamente para cumprimento dos mandados de prisões temporárias, pois acreditam e confiam fielmente no Poder Judiciário, e tão breve será elucidado o ocorrido, e assim confirmada as versões dos mesmos, que agiram no estrito cumprimento do dever legal e em clara legítima defesa”.

Gaeco-MS- Divulgação 


Laudo confirma tiros nas costas 


Conforme as investigações em que o Correio do Estado teve acesso, o ex-vereador de Anastácio e ex-secretário de planejamento do município de Miranda, Wander Alves Meleiro, conhecido como Dinho Vital, foi baleado com dois tiros nas costas por policiais militares à paisana durante uma festa de confraternização, na BR-262, na última quarta-feira (8).

Ex-vereador Dinho Vital/ Divulgação/ Redes Sociais

De acordo com informações da perícia técnica, um dos disparos atravessou o peito e o outro atingiu a barriga, causando apenas um ferimento superficial que passou raspando na pele, saindo próximo ao umbigo. Durante o interrogatório realizado  no último dia 9 de maio, os policiais afirmaram ter atirado em Dinho em legítima defesa. 

Anastácio. O evento é tradicional na cidade, reunindo empresários e políticos locais. 

No decorrer do evento, Dinho iniciou uma discussão acalorada com Douglas Figueiredo (PSDB), logo após o ex-prefeito anunciar o atual prefeito da cidade, Nilton Alves, como pré-candidato pelo partido


Segundo testemunhas, Dinho Vital estava visivelmente embriagado e tentou agredir Douglas, sendo contido pelos presentes e retirado do local. 

Ainda de acordo com o depoimento dos policiais, após o ex-vereador sair da chácara, eles decidiram abordá-lo do lado de fora. Dinho retornou ao evento armado, e quando os policiais à paisana se aproximaram, ele saiu do carro com a arma em punho, apontando-a para os policiais. 

Ainda de acordo com a versão dos policiais, o ex-vereador disparou primeiro e os policiais reagiram atirando em legítima defesa. 

Em nota ao Correio do Estado, a assessoria da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul informou que os policiais militares que estavam de folga foram chamados por participantes do evento para intervir em uma ocorrência envolvendo uma pessoa armada.

Diante da preocupação dos presentes no evento, os policiais se deslocaram até o local e identificaram um homem armado com uma pistola. Eles anunciaram que eram policiais militares e ordenaram que o homem colocasse a arma no chão. No entanto, mesmo diante dessa ordem legal, o homem não acatou e, com a arma em punho, avançou em direção aos policiais. Diante do risco iminente à vida dos policiais e de terceiros, eles efetuaram disparos contra o homem armado.

A reportagem do Correio do Estado tentou contato novamente com a Polícia Militar questionado sobre os tiros nas costas, mas os contatos não foram respondidos e o canal ficou aberto para uma resposta da corporação.
 

Assine o Correio do Estado  

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).