Clique aqui e veja as últimas notícias!

EDUCAÇÃO

Mensalidade de escolas particulares da Capital tem variação de até 467,61%

Pesquisa do Procon-MS levantou valor em 57 estabelecimentos de Campo Grande
07/12/2020 08:30 - Daiany Albuquerque


A mensalidade nas escolas particulares de Campo Grande para o ano letivo de 2021 apresenta variação de até 467,61% nas instituições de ensino pesquisadas pela Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon-MS). 

As maiores diferenças foram encontradas nos valores das mensalidades do Ensino Fundamental 1.

De acordo com a pesquisa divulgada pela entidade, foram analisados 57 estabelecimentos, no período de 10 de novembro a 3 de dezembro, dos quais foram divulgados os valores das mensalidades de 45 horários letivos.

Acompanhe as últimas notícias do Correio do Estado

As maiores variações foram encontradas no valor das mensalidades da 1ª série a 5ª série do Ensino Fundamental 1, todos de turmas de meio período, tanto com aulas no matutino quanto no vespertino.

Nessa faixa da educação, as escolas que apresentaram os maiores valores são: 

  • Nota 10 –Unidade Máxima, 1ª a 5ª série, turmas de meio período, R$ 1.702,83;
  • Escola O Quintal Metropolitano, 1ª a 5ª série, período intermediário, R$ 1.799,00;
  • Colégio Bionatus, 4ª e 5ª série, período integral, R$ 2.600,00;
  • Escola Gappe, 1ª a 3ª série, integral, R$ 2.402,40.

Ainda no Fundamental 1, as instituições com os valores mais em conta são: 

  • Colégio Rui Barbosa – Unidade CDA, 1ª a 5ª série, período integral, R$ 550,00;
  • Colégio Vida Feliz, 1ª a 5ª série, meio período (tanto matutino quanto noturno) R$ 300,00;
  • Escola Turma da Mônica, 1ª a 5ª série, período intermediário, R$ 750,00.

OUTRAS TURMAS

No caso dos alunos do Fundamental 2, a maior variação entre o valor mais caro e o mais barato ficou com as turmas de meio período matutino no 9º ano, que tiveram diferença de 385,16%. A mensalidade mais cara desse horário é R$ 2.037,68, praticada pelo Colégio Nota 10. 

Já a mensalidade mais barata é do Colégio Vida Feliz, onde por mês os pais terão de desembolsar R$ 420,00.

Em relação aos outros anos escolares, segundo a pesquisa, as instituições com as mensalidades mais altas são: 

  • Colégio Bionatus, que cobra R$ 2.600,00 para estudantes da 6ª a 9ª série em período integral;
  • Colégio Maria Montessori, que da 6ª a 8ª série tem valor de R$ 1.708,00 para estudantes de meio período, tanto matutino quanto vespertino;
  • Colégio Nota 10 – Unidade Feliz Idade, que no meio período vespertino cobra mensalidade de R$ 1.311,72.

Em relação aos três anos do Ensino Médio, a variação foi menor e chegou a 263,31% no 3º ano para alunos do meio período matutino. Nesse horário, a mensalidade mais cara ficou por conta da Escola Paulo Freire, que nessa faixa de ensino custa R$ 2.161,70. 

Já a mais barata vem do Colégio Tic Tac – Instituto Penrabel, que cobra R$ 595,00.

Na etapa final do ensino regular, as mensalidades mais altas estão registradas nas seguintes instituições: 

  • Colégio Bionatus, 1º, 2º e 3º anos do Ensino Médio, no valor de R$ 2.800,00, R$ 3.000,00 e R$ 3.300,00, respectivamente, para o período integral;
  • Colégio Maria Montessori, que cobra R$ 2.060,00 no 1º e 2º anos, período matutino.

Já as escolas com os melhores preços da pesquisa em relação ao Ensino Médio são: 

  • Colégio Status, que no 1º e 2º anos cobra R$ 989,00, e o 3º ano custa R$ 1.139,00;
  • Colégio Tic Tac – Instituto Penrabel, que tem mensalidade de R$ 595,00 também para 1º e 2º ano.

No caso do meio período vespertino, apenas o Colégio Adventista – Jardim Leblon tem essa opção, e o valor cobrado é de R$ 1.070,00 para os três anos do Ensino Médio.

COMPARATIVO POR ANO

A pesquisa também estabeleceu termos comparativos entre os valores praticados neste ano letivo em relação aos preços para o próximo período educacional. O trabalho concluiu que, do total verificado, 36 sofreram acréscimo e seis tiveram seus preços reduzidos.

A maior variação encontrada foi da 6ª a 9ª série, que sofreu redução de 24,68% no valor médio da mensalidade em relação às turmas intermediárias. 

Neste ano letivo, o valor médio era de R$ 1.265,52, já para 2021, a média da faixa educacional é de R$ 1.015,00.

Já a menor variação entre os anos letivos ficou a cargo do 2º ano do Ensino Médio, no período integral, que teve queda de 0,04%. 

No ano letivo que termina este mês, foi cobrado R$ 1.739,21 de valor médio da mensalidade, já para o próximo ano será de R$ 1.738,48.