Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

MÃO NA CONSCIÊNCIA

Uso de máscara é obrigatório durante votações; mesários têm permissão para barrar quem descumprir a regra

Veja as recomendações para a hora da votação
15/11/2020 06:00 - Brenda Machado, Eduardo Miranda


Ainda que a pandemia da Covid-19 venha sendo desprezada por parte da população, como consequência da queda na média móvel de casos, é importante o eleitor lembrar que todas as medidas de biossegurança recomendadas serão obrigatórias durante a votação.

Em Mato Grosso do Sul é possível ver muitas pessoas sem máscaras e sem qualquer preocupação de frear o contágio do vírus.

O distanciamento físico e o uso de sanitizantes, como o álcool em gel já foi dispensado por muitos, mas na hora de votar, a realidade precisa ser outra.

O uso de máscara será obrigatório dentro dos locais de votação e nas seções eleitorais. É recomendado que ela seja utilizada desde o momento de saída de casa até a volta.

Na intenção é lembrar o aviso aos votantes, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou uma Nota falando sobre a obrigatoriedade e de como o uso da máscara simboliza o respeito entre os cidadãos.

De acordo com o texto, como a população já enfrenta um período pandêmico há alguns meses, fica subtendido que a maioria tem recursos para se deslocar utilizando a proteção.

"Ninguém poderá votar sem máscara decorre de recomendação da Consultoria Sanitária para as Eleições 2020, composta pela Fiocruz e pelos Hospitais Albert Einstein e Sírio-Libanês."

A Nota foi clara ao frisar que a máscara deve cobrir o nariz e a boca, já que muitas pessoas a utilizam de forma errada.

Para os casos excepcionais de eleitores que tenham esquecido o equipamento ou que não tenham condições de adquiri-lo, o TSE irá distribuir até 3,5 milhões de máscaras. Todas foram conseguidas por meio de doação.

Além disto, no dia, o Tribunal também irá oferecer 9 milhões de máscaras aos mesários e ao demais colaboradores.

Quem não usar máscara poderá ser impedido de votar.  

O presidente da seção ou qualquer autoridade a serviço da Justiça Eleitoral, como policiais e guardas municipais, por exemplo, estão autorizados a impedir a entrada de pessoas sem o equipamento nos locais de votação.

Vale lembrar também que as aglomerações estão proibidas.

 
 

60 anos ou mais

Pessoas de 60 anos ou mais devem votar.

A Justiça Eleitoral estipulou horário preferencial para esse público que faz parte grupo de risco da Covid-19: das 7h às 10h.

Para aqueles com mais de 70 anos, o voto é facultativo.

Quem tiver menos de 60 anos é recomendado que vote depois das 10h, de preferência no período da tarde.

Casos de Covid-19

Caso o eleitor apresente febre  no período de 14 dias antecedentes às eleições, ele não deve votar. Também não devem comparecer aqueles que testaram positivo para Covid-19 até 14 dias antes da data do pleito.

Caso alguma das situações citadas ocorra, é possível justificar a ausência no aplicativo e-Título, na funcionalidade “Justificativa Eleitoral”.  

É importante ressaltar que não haverá, pelo menos não será obrigatória, a aferição de temperatura nos locais de votação, por isso a verificação deve ser feita antes de sair de casa.

Alternativa para biometria

Ao contrário do que o eleitor estava se acostumando, este ano não será usado o sistema de biometria. No lugar, o votante deve apresentar documento oficial com foto e assinar o caderno de votação.

A medida foi pensada para evitar filas e o contato em superfícies comuns.

Por este mesmo motivo é aconselhado que cada um leve sua própria caneta, para evitar a troca de objetos. Caso não seja possível, o mesário higienizará a caneta a cada novo eleitor.

Em relação ao documento, ele não deve ser entregue ao mesário, e sim mostrado a distância.

Pode ser solicitado que o eleitor dê dois passos para trás e abaixe a máscara rapidamente, para checar a identidade – único momento em que se recomenda que isso seja feito dentro dos locais de votação.

Também para evitar contato, o comprovante de votação será entregue somente se solicitado – isto deve ser feito antes de entrar na cabine.

Atenção!

Além do uso obrigatório de máscara, o Tribunal Superior Eleitoral estabelece que haja distância mínima de um metro entre pessoas dentro dos locais de votação.

Nas filas, haverá marcações no chão indicando o espaço adequado, para ajudar a orientar os eleitores.

Não será permitido beber, comer ou fazer qualquer atividade que demande a retirada da máscara nos locais de votação.

 
 

Cuidados extras

O eleitor também deve evitar tocar o rosto e contato com outras pessoas.

É indicado que crianças e acompanhantes não sejam levados aos locais de votação.  

O TSE também pede para que os eleitores não deixem para votar na última hora e permaneçam no local somente o tempo necessário para votar.

 

Felpuda


Embora tenha manifestação de que não haverá mudanças na administração municipal que se iniciará dia 1º de janeiro, o que se ouve por aí é que a realidade não seria bem assim.

Alguns setores deverão passar por alterações, como forma de se azeitar engrenagens que estariam deixando a desejar. 

O Diário Oficial, a partir daquela data, deverá ser a publicação mais lida a cada manhã.