Clique aqui e veja as últimas notícias!

CAMPO GRANDE

Mesmo com proibição, manifestantes pedem intervenção militar

Justiça proibiu realização de passeatas e carreatas durante a pandemia
19/04/2020 17:49 - Da Redação


 

Dezenas de pessoas se juntaram na tarde deste domingo (19) em frente ao Comando Militar do Oeste (CMO), em Campo Grande, em ato pedindo por uma intervenção militar. A manifestação foi convocada em várias capitais, e contou com a participação do presidente da República, Jair Bolsonaro, em Brasília (DF).

Os manifestantes gritaram contra os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Eles também pediram o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e a reedição do Ato Institucional N.º 5 (AI-5).

O decreto foi outorgado durante a ditadura militar, em dezembro de 1968, suspendendo mandatos eletivos, direitos políticos, habeas corpus e outros direitos do cidadão.

Decisão de 31 de março, proferida pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS) proibiu manifestações como carreatas e passeatas na Capital devido à pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.