Clique aqui e veja as últimas notícias!

COVID-19

MP sugere Lei Seca e antecipar toque de recolher, mas prefeito nega possibilidade

Marcos Trad declarou que excesso de sugestões causam confusão para ele e toda a população
05/08/2020 10:30 - Adriel Mattos


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul (MPMS) enviou na última semana dois ofícios sugerindo restringir o consumo de bebidas alcoólicas e o funcionamento de bares e restaurantes de Campo Grande.

As sugestões - que não tem força legal de uma recomendação - já estão sob análise da prefeitura. Apesar disso, o prefeito Marcos Trad (PSD) declarou ser contra a medida.

“Todos os órgãos, seja o Ministério Público, a OAB [Ordem dos Advogados do Brasil] e Associação Comercial estão buscando alternativas para salvar vidas, mas cada um tem sugestão diferente”, disse ao Correio do Estado.

Trad apontou ainda que a chefe da 32ª Promotoria de Justiça - que atua na área da saúde pública -, Filomena Fluminhan, orienta que o toque de recolher seja antecipado para as 18h.

“Não dá para antecipar. Tem funcionários saindo dos shoppings nesse horário, tem funcionários saindo do Centro também”, afirmou.

O prefeito ainda criticou as diversas sugestões divergentes sobre o combate à pandemia de Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus).

“Dá uma confusão, cada um quer dar um palpite. Órgãos querem ajudar, as assessorias dão alternativas, mas acabam confundindo”, frisou.