Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COVID-19

"Descredencia aqueles que estão à frente", diz Resende sobre recontagem de dados

Secretário de saúde repudiou ação do novo secretário do Ministério
06/06/2020 12:46 - Gabrielle Tavares


O novo secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Carlos Wizard disse na sexta-feira (05) que o Ministério da Saúde deve recontar o número de mortes causadas pelo coronavírus com o argumento de que haveria óbitos a mais, ocorridos por outras doenças, mas erroneamente registrados como coronavírus. 

Em tom de crítica, o secretário de estado de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, disse neste sábado (6), durante apresentação do boletim epidemiológico do novo coronavírus no Estado que tal atitude “descredencia os gestores, aqueles que estão à frente da doença e coloca em dúvida, suas equipes". 

O secretário estadual apoiou ainda a nota de repúdio do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), que diz que a fala de Wizard, revela sua “profunda ignorância” sobre o tema e insulta a memória de todas as vítimas da pandemia. “Acredito inclusive que o Conass deve tomar uma medida para impedir que tal cidadão assuma um cargo tão importante dento do Ministério da Saúde”, disse Resende.

Resende ainda continuou dizendo que “gostaria que esse cidadão se retratasse" sobre o atual momento que os estados e municípios estão passando com o enfrentamento do vírus. “Nesse momento, invés de construir unidade, invés do Ministério da Saúde apontar uma direção única para todos os gestores municipais e estaduais, estamos vendo a criação de factoides [fato sem prova]. Isso para nós é motivo de muita preocupação”, relatou Resende.

Carlos Wizard fez a afirmação em uma entrevista para o jornal O Globo, mas não apresentou provas. Ele acusou que os dados atuais são falsos e que um balanço atualizado deve ser publicado em um mês. "Eu acredito que vai ter um dado mais real, porque o número que temos hoje está fantasioso ou manipulado", disse Wizard.

 

 

Felpuda


Candidato a prefeito de cidade do interior foi buscar “inspiração” para elaborar seu programa de governo.

Assim, não se fez de rogado em beber da fonte de prefeito que tenta a reeleição em município da Bahia.

O dito-cujo cá dessas bandas copiou as propostas e vinha as apresentando como sendo de sua autoria.

A população já descobriu o plágio e ainda aguarda uma explicação.

Se não houver, as urnas certamente a darão.