Cidades

enchentes

Moradores interditam trecho da Avenida Ernesto Geisel

Moradores interditam trecho da Avenida Ernesto Geisel

VIVIANNE NUNES E EVELIN ARAUJO

07/01/2011 - 20h27
Continue lendo...

Desde às 17h30min, moradores da Rua Oripoca, que fica ao lado da Avenida Ernesto Geisel, interditam a via com galhos de árvores. Cerca de 30 moradores protestam, pelo segundo dia, por causa do alagamento que aconteceu em todas as casas da rua ontem, após a chuva. O analista de recursos humanos Dorival Júnior, de 32 anos, diz que uma moradora da casa da esquina, que é cadeirante, quase morreu afogada ontem, presa em sua casa. Ela foi socorrida com a ajuda de vizinhos.

"Há mais de um ano e meio, quando foram feitas obras nesta região, a vizinhança sofre com as enchentes", diz Dorival. Os moradores afirmam que ficarão no local até que algum representante da Prefeitura Municipal de Campo Grande vá falar com eles.

Por volta das 19h40min, os moradores incendiaram o material que estava no meio da Avenida. Em cinco minutos os bombeiros chegaram ao local e contiveram as chamas. Viaturas do 10º batalhão de Polícia Militar estão na Avenida para assegurar que a manifestação seja pacífica.

Sidrolândia

PRF apreende 5.760 celulares em bitrem

Carga seria entregue em Chapadão do Sul

12/06/2024 13h00

Divulgação: PRF

Continue Lendo...

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 5.760 celulares na manhã desta terça-feira (11), durante fiscalização de rotina na BR-060, em Sidrolândia (MS). 

As equipes abordaram um caminhão W/29.520, que estava acoplado a dois semirreboques. Durante a entrevista, o motorista do bitrem, um homem de 37 anos, demonstrou nervosismo, e disse que transportava apenas pneus triturados.

Os agentes decidiram então vistoriar a carga, e encontraram vários fardos com celulares, robôs aspiradores, pneus e peças de videogame, todos sem documentação fiscal.

Questionado, o condutor disse que recebeu a mercadoria em Ponta Porã, e a entregaria em Chapadão do Sul, o que indica que os itens ainda teriam outro destino, já que o município tem 25.865 habitantes, ou seja, teria um celular para cada grupo de quatro pessoas.

A PRF não divulgou o valor estimado das mercadorias, mas só os celulares superam os R$ 6 milhões.

 

A ocorrência foi encaminhada à Polícia Federal em Campo Grande (MS).

Assine o Correio do Estado.

FLOR OU SUSHI?

Dia dos namorados: rodízio de sushi varia em até 127% na Capital

Pesquisa do Procon/MS também divulgou preços e variação das floriculturas em Campo Grande. Neste caso, variação chega a 455%

12/06/2024 12h45

Rodízio de sushi apresenta variação de 127% em Campo Grande para dia dos namorados

Rodízio de sushi apresenta variação de 127% em Campo Grande para dia dos namorados Foto: Divulgação

Continue Lendo...

O Procon/MS realizou uma pesquisa comparativa entre os restaurantes que servem rodízio de sushi e floriculturas que oferecem buquês e cestas neste dia dos namorados em Campo Grande. Dentre os destaques, a variação de preço dos restaurantes orientais, tendo uma diferença de quase R$ 100.

Ao todo, seis locais que servem rodízio foram analisadas. O que apresentou maior custo-benefício foi a Sobaria Hikari (localizada na Rua Argemiro Fialho, 549 - Vila Bandeirantes), que registrou um preço de R$ 75.

Do outro lado dos analisados, a Hashi Yugo (Rua Euclides da Cunha, 218 - Jardim dos Estados) apresentou o preço mais alto, com um rodízio avaliado em R$ 169,90. Ou seja, uma diferença de R$ 94,90 em comparação ao mais barato, cerca de 126,53% na variação. Os outros quatro restaurantes analisados foram:

  • Império do Sushi (Rua José Antônio 1396 - Centro): R$ 119,90;
  • Sushi YA (Rua José Antônio, 770 - Centro): R$ 84,90;
  • Roppongi Sushi House (Avenida Avenida Mato Grosso, 2462 - Centro): R$ 119,90;
  • Joe Sushi Bar (Rua Bahia, 1503 - Monte Castelo): R$ 149,99.

A média ficou em R$ 119,93.

Acerca das floriculturas, nove estabelecimentos participaram da pesquisa e os produtos analisados foram: Botão de rosa colombiana, botão de rosa nacional, buquê com 6 rosas colombianas, buquê com 6 rosas nacional, buquê com 12 rosas colombianas, buquê com 12 rosas nacional e cesta café manhã tradicional, composta por 20 itens.

A floricultura destaque na pesquisa foi a Acizia (Rua Ipamerim, 172 - Bairro Moreninhas), que apresentou o menor preço, dentre os nove estabelecimentos, em cinco dos sete produtos analisados.

Fonte: Procon/MS

Já o destaque negativo foi a Marrocos (Av. Mato Grosso, 1312 - Centro), com preços mais caros em três produtos. O botão de rosa colombiana foi aquele com maior variação registrada, podendo ser encontrado por R$ 9 e R$ 50, coincidentemente entre os dois destaques, cerca de 455,56%.

A menor variação encontrada foi no buquê de 12 rosas nacional, cerca de 35,71%, podendo ser adquirido por R$ 140 na Acizia e R$ 190 na Fina Flor (Rua Antônio Maria Coelho, 1788 - Centro).

Segundo o secretário-executivo do Procon/MS, Angelo Motti, a importância da pesquisa está em ajudar os consumidores a escolher com sabedoria, reforçando a necessidade da nota fiscal ao comprar algum produto ou a realização de um serviço.

Planejamento

Segundo divulgado pela Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor de Campo Grande (PROCONCG) e reportado pelo Correio do Estado, 65,6% dos casais campo-grandenses pretendem presentear seus parceiros nesta data especial para os namorados.

Outro dado que surpreende é que 25% dos entrevistados que participaram da realização da pesquisa pretendem gastar mais de R$ 200 neste dia dos namorados. Para efeito de comparação, esta parcela da população não chegou aos 20%.

Assine o Correio do Estado

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).